Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7512
Document Type: Dissertação
Title: Surdez e preconceito : uma análise a partir dos estudantes surdos e dos pais de surdos
Authors: Araújo, Andressa Araújo de
Issue Date: 9-Jan-2018
Advisor: Silva, Joilson Pereira da
Resumo : Referir-se à surdez é, automaticamente, aludir ao preconceito. Afinal, os surdos, durante um longo período da história, não foram aceitos na sociedade; ao contrário, foram afastados e não tiveram atendidas suas necessidades sociais e educacionais. O presente estudo trata sobre a surdez e o preconceito e objetiva compreender a experiência do preconceito, sofrido por surdos universitários, durante o período escolar, na proposta inclusiva, bem como analisar a concepção dos pais de surdos acerca do preconceito sofrido pelos seus filhos. Para tanto, foram realizados quatro estudos relacionados à temática surdez e preconceito. No Estudo 1, apresentou-se uma análise conceitual referente ao tema. No Estudo 2, desenvolveu-se um Estado da Arte, envolvendo os artigos que correlacionam o tema surdez e o preconceito, no período compreendido de janeiro de 2006 a dezembro de 2016, em duas bases de dados: SciELO e Pepsic. O objetivo fora identificar o que tem sido investigado e o que ainda precisa ser pesquisado acerca da temática e, a partir daí, desenvolver uma agenda de estudos para futuras pesquisas. Executaram-se análises bibliométricas e de conteúdo de 15 artigos, que preencheram os critérios de inclusão da pesquisa. Os resultados evidenciaram a necessidade de novos estudos na área. O Estudo 3 teve como objetivo compreender a experiência do preconceito vivenciado pelos surdos universitários, durante sua trajetória escolar, na proposta inclusiva. Para tanto, realizou-se um grupo focal com cinco surdos universitários e, para verificar os dados, utilizou-se a análise de conteúdo proposta por Bardin. Os resultados deste estudo revelaram manifestações de preconceito, através das sinalizações dos surdos, em relação à experiência escolar, até o Ensino Médio, tais como: a obrigação em oralizar em sala de aula; a ausência de intérpretes; bullying; violências verbais; discriminações e exclusões. A partir dos mesmos sujeitos, métodos de estudo e de análise, produziu-se um artigo (Estudo 4) sobre a Inclusão Escolar dos surdos, com o objetivo de compreender a experiência destes universitários, durante sua trajetória escolar, na proposta inclusiva. Os resultados demonstram que as políticas de inclusão não acontecem efetivamente para todos: o que ocorre é a integração ou uma (pseudo) inclusão. Percebeu-se que as experiências de escolarização dos surdos analisadas nesse estudo, foram determinadas por condições precárias de ensino, comprometidas pelas dificuldades de acesso destes à língua natural, pela falta de intérprete e pelo predomínio da língua portuguesa no ensino. Posteriormente, realizou-se um estudo pioneiro (Estudo 5) que buscou analisar o entendimento dos pais de surdos sobre o preconceito sofrido pelos seus filhos. Participaram oito pais de surdos, que concederam uma entrevista a partir de eixos temáticos, analisados através do software IRAMUTEQ. As conclusões deste estudo expuseram, por meio das falas dos pais, como são frequentes os atos de preconceitos sofridos pelos surdos, especialmente originados dos profissionais de saúde, pela família e pela escola. De acordo com os cinco estudos, conclui-se que, apesar dos avanços nas leis, visando, sobretudo, a tratamentos igualitários e sem preconceitos, observa-se ainda como é comum a visão clínica terapêutica da sociedade com relação à surdez e, como consequência, os atos de preconceito.
Abstract: Referring to deafness is, automatically, allude the prejudice. After all, the deaf, for a long period of history, they were not accepted in society; on the contrary, they were distanced and had not meet their social and educational needs. The present study deal with deafness and prejudice and aims to understand the experience of prejudice suffered by deaf students during the school period, in the inclusive proposal, and to analyze the conception of the deaf parents about the prejudice suffered by their deaf children. For this purpose, four studies related to deafness and prejudice were carried out. In Study 1, a conceptual analysis was presented concerning the theme. In the Study 2, was conducted a systematic review, involving the articles that correlate the theme deafness and prejudice, in the period between January 2006 and December 2016, in two databases: SciELO and Pepsic. The objective was to identify what has been investigated and what still needs to be researched for the subject in question and, from there, to develop a study schedule for future research. Bibliometric and content analyzes were carried out on 15 articles that fulfilled the inclusion criteria of the research. The results evidenced the need of further studies in the area. Study 3 aimed to understand the experience of prejudice experienced by the deaf university students during their school career in the inclusive proposal. For this purpose, a focal group with five deaf college students was performed out and, to verify the data, was used the content analysis proposed by Bardin. The results of this study presented, through the deaf discourses about the school experience until High School, manifestations of prejudice such as: the obligation to oralize in the classroom; the absence of interpreters; bullying; verbal violence; discrimination and exclusion. From the same subjects of study and analyzes, an article (Study 4) on School Inclusion of the Deaf was produced, aiming to understand the experience of deaf university students, during their trajectory, in the inclusive proposal. The results shows that the inclusion policies do not happen effectively for all: what happens is integration or a (pseudo) inclusion. It was perceived that the experiences of schooling of the deaf in this study were determined by precarious teaching conditions, compromised by the difficulties of their access to the natural language, by the lack of interpreter and by the predominance of the Portuguese language in the teaching. Later, was made an pioneering study (Study 5) that objective the analyze of understanding of deaf parents about the prejudice suffered by their children. Eight parents of deaf people participated, who gave an interview based on thematic axes that were analyzed through IRAMUTEQ software. The results of this study showed, through the parents' talks, how frequent the acts of prejudices suffered by the deaf, especially by health professionals, the family and the school. According to the five studies, the conclude is, in spite of advances in the laws, aiming, above all, at egalitarian treatments and without prejudice, it is also observed how common is the clinical medical view of society regarding deafness and, as a consequence, acts of prejudice.
Keywords: Educação
Família
Preconceito
Surdez
Psicologia social
Educação de surdos
Discriminação
Estudantes deficientes
Education
Family
Preconception
Deafness
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: ARAÚJO, Andressa Araújo de. Surdez e preconceito : uma análise a partir dos estudantes surdos e dos pais de surdos. 2018. 143 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7512
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANDRESSA_ARAUJO_ARAUJO.pdf1,41 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.