Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8549
Tipo de Documento: Tese
Título: Estrutura hospitalar e processos de trabalho envolvidos na assistência neonatal no Brasil
Título(s) alternativo(s): Hospital structure and work processes in neonatal care in Brazil
Autor(es): Menezes, Maria Alexsandra da Silva
Data do documento: 15-Jun-2018
Orientador: Gurgel, Ricardo Queiroz
Resumo: Introdução: A mortalidade infantil no Brasil, apesar de ter sido reduzida e alcançado a quarta meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, ainda é elevada. O componente neonatal é responsável por 60% dessas mortes. Quase um milhão de mortes neonatais no mundo ocorrem no mesmo dia de nascimento. Estrutura hospitalar adequada e ampliação da cobertura dos processos de atendimento ao recém-nascido (RN), que são medidas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde e estão agrupadas no programa Essential Newborn Care, poderiam reduzir a mortalidade neonatal. Objetivos: avaliar a adequação estrutural das maternidades brasileiras às necessidades do RN e a frequência de realização dos itens do Essential Newborn Care na assistência ao RN, no período próximo ao parto. Métodos: estudo transversal utilizando dados da pesquisa “Nascer no Brasil”, coorte sobre partos e nascimentos que ocorreram entre fevereiro de 2011 e outubro de 2012, em 266 maternidades públicas e privadas das cinco macrorregiões do Brasil, incluindo dados de 23.894 puérperas e seus RNs. Informações foram obtidas por meio de entrevista com o gestor, com as puérperas e através da análise dos prontuários. As proporções de RN em situação de alto risco foram analisadas conforme a presença de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e o grau de adequação da estrutura hospitalar, verificando a associação entre essas variáveis através do teste do qui-quadrado, considerado significativo se p<0,05. Para estimar a intensidade da associação entre a ausência de realização de algum item do Essential Newborn Care e características estruturais da unidade ou sócio-demográficas maternas foram realizados modelos de regressão simples. Em seguida, modelos de regressão múltipla foram desenvolvidos utilizando cada variável dependente e as variáveis independentes que foram significativas na regressão simples. Foram estimadas as razões de chance ajustadas (ORa) com os intervalos de confiança de 95% (IC95%). Resultados: Apenas 10% dos RNs em situação de alto risco nasceram em maternidades públicas com UTIN cuja estrutura foi classificada como adequada. No setor privado este percentual foi de 8%. No setor público, quase 50% da demanda de RN em situação de alto risco nasceu em maternidade sem UTIN, percentual que se elevou para mais de 60% nas Regiões Norte, Nordeste e cidades que não eram a capital. O corticoide antenatal foi utilizado em 41% dos casos indicados; reduzindo para 20% no Norte e Centro-Oeste e aumentando para 63,1% em estabelecimentos privados. O contato pele a pele precoce ocorreu em 26,3% dos partos e em 39,7% dos partos vaginais. O início do aleitamento materno na primeira hora de vida ocorreu para 59,1% dos neonatos. Unidades classificadas como inadequadas (ORa 2,16; IC95% 1,17-4,01) e sem UTIN (ORa 3,93; IC95% 2,34-6,66) estiveram mais associadas à não utilização do corticoide antenatal. A cesariana esteve mais associada à não realização do contato pele a pele precoce (ORa 3,07; IC95% 3,37-4,90) e do aleitamento materno na primeira hora de vida (ORa 2,55; IC95% 2,21-2,96). Conclusões: Proporção importante de RNs em situação de alto risco nasceram em unidades com estrutura inadequada para atender suas necessidades. As práticas descritas no Essential Newborn Care investigadas tiveram baixa cobertura em todo o país. Houve associação entre inadequação estrutural da maternidade e não uso de corticoide antenatal. A cesariana foi encontrada como fator de risco para ausência de contato pele a pele precoce e de aleitamento materno na primeira hora de vida.
Abstract: Background: Despite the decrease and achieving the fourth target of the Millennium Development Goals, infant mortality is still high in Brazil. Neonatal mortality represents 60% of infant mortality. Almost one million neonatal deaths occur on the day of birth. Adequate hospital structure and high coverage of work processes in neonatal care, recommended by World Health Organization in the Essential Newborn Care program could reduce neonatal mortality. Objective: to assess hospital structure adequacy according newborns needs and to describe the coverage of Essential Newborn Care items in Brazilian neonatal care, next to childbirth. Methods: A cohort study was conducted between February 2011 and October 2012, in 266 public and private funding maternity hospitals of five major regions of Brazil including data of 23,894 postnatal women and their infants. We interviewed maternity hospitals managers and postnatal woman and we assay medical records of mothers and newborns. The proportions of newborns with high obstetric risk were analysed according to the presence of Neonatal Intensive Care Unit (NICU) and the level of adequacy of hospital structure. To analyse association between the categories, we used the chi-square test, considering p <0.05. Simple regression models were developed to estimate the strength of the associations between the dependent variable (non-access to each item of essential newborn care) and the hospital structure and maternal socio-demographics characteristics. In sequence, multiple regression models were developed with each dependent variable and the independent variables that proved significant in the first analysis. The odds ratios were adjusted, and 95% CI were estimated. Results: Only 10% of newborns with high obstetric risk were born in public maternity hospitals with NICU and with an adequate structure. In private sector, they were 8%. In public sector almost 50% of newborns with high obstetric risk were born in maternity hospital without NICU; that percentage rose to over 60% in the North, Northeast and non-capital cities. Antenatal corticosteroids were used in 41% of cases where this was indicated; this declined to 20% in the North and Mid-West and rose to 63.1% at private facilities. Early skin-to-skin contact occurred in 26.3% of births and in 39.7% of vaginal deliveries. 59.1% of all newborns were breastfed in their first hour of birth. Inadequate (ORa 2.16; CI95% 1.17-4.01) and without NICU beds (ORa 3.93; CI95% 2.34-6.66) maternity hospitals were the factors most associated with non-use of antenatal corticosteroids. Caesarean section was most associated with the absence of early skin-to-skin contact (ORa 3.07; CI95% 3.37-4.90) and absence of breastfeeding in the first hour of birth (ORa 2.55; CI95% 2.21-2.96). Conclusions: A great number of newborns with high obstetric risk were born in inadequate maternity hospitals. The coverage of the Essential Newborn Care items in Brazil is low, and varies depending on the characteristics of both the mother and the health facility where the delivery occurs. We found association between absence of use of antenatal corticosteroid and inadequate structure. Caesarean section was found as a risk factor to absence of early skin-to-skin contact and breastfeeding in the first hour of birth.
Palavras-chave: Serviços de saúde infantil
Avaliação de processos (cuidados de saúde)
Hospitais privados
Hospitais públicos
Neonatologia
Avaliação da qualidade
Cuidados de Saúde
Maternal and child health
Process assessment (health care)
Hospitals, private
Hospitals, public
Hospitals
Health care quality, access, and evaluation
área CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: MENEZES, Maria Alexsandra da Silva. Estrutura hospitalar e processos de trabalho envolvidos na assistência neonatal no Brasil. 2018. 141 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8549
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências da Saude

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MARIA_ALEXSANDRA_SILVA_MENEZES.pdf1,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.