Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11397
Tipo de Documento: Monografia
Título : Dinâmica dos estoques de carbono do solo no cultivo de cana de açúcar em região de Mata Atlântica de Sergipe
Autor : Matos, Lorena Alves
Fecha de publicación : 19-sep-2018
Director(a): Pinto, Alexandre de Siqueira
Resumen: No Brasil as maiores emissões de C estão ligadas as práticas agrícolas e o uso da terra. Neste contexto, os modelos de simulação da dinâmica de carbono (C) auxiliam na compreensão dos efeitos do uso da terra sobre a emissão de CO2 e a distribuição de C nos compartimentos do solo. Assim sendo, este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos de diferentes coberturas vegetais nos estoques de C do solo e também simular diferentes cenários de mitigação da emissão de C para a atmosfera através do modelo Century. A metodologia aplicada em campo consistiu na coleta de solo nas profundidades de 0-10 cm e 10-20 cm, em cada camada foram coletadas amostras para a determinação da densidade do solo. Os estoques de C no solo foram estimados sob duas diferentes coberturas da terra, mata atlântica no município de São Cristóvão/SE e cana de açúcar no município de Laranjeiras/SE. Foi feita a calibração do modelo Century para Mata Atlântica, baseados nas variáveis climáticas e de características do solo. Após a calibração o modelo foi utilizado para simular cenários de cultivo de cana-de-açúcar para a região de Mata Atlântica de Sergipe. As análises estatísticas utilizadas foram o teste t para comparação entre as médias dos tratamentos, regressão linear (R2) para fazer a relação entre os valores observados e simulados de estoques de C e COE para avaliar o desempenho do modelo Century. Foram encontrados valores significativamente maiores de densidade do solo na área de cana em comparação com a mata atlântica, que podem estar relacionados às práticas do cultivo da cana de açúcar. As análises dos de teor e estoque de C do solo entre as áreas de tratamento (mata x cana) não apresentaram diferença significativa em nenhuma das camadas amostradas, com exceção do teor de C na camada 0-10 cm, o qual foi significativamente maior na mata. O coeficiente de determinação foi R2=0,69 e o Coeficiente de eficiência de Nash-Sutcliffe foi COE=0,49 mostrando que o modelo apresentou desempenho aceitável. O manejo alternativo da cana de açúcar sem queima da palhada na fase da colheita, apontou maiores estoques de carbono no solo. O acúmulo de carbono foi de 6,3 Mg ha-1 por conta da deposição e decomposição da palhada. A simulação demonstrou resultados satisfatórios em mensurar os estoques de carbono do solo sob os diferentes manejos, corroborando com os valores observados em campo.
Palabras clave : Ecologia
Ensino de ecologia
Gases do efeito estufa
Modelagem ambiental
Uso da terra
Práticas de manejo
Mata Atlântica
Área CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
Idioma : por
Institución: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DECO - Departamento de Ecologia – São Cristóvão - Presencial
Citación : Matos, Lorena Alves. Dinâmica dos estoques de carbono do solo no cultivo de cana de açúcar em região de Mata Atlântica de Sergipe. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (graduação em Ecologia) – Departamento de Ecologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018
URI : http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11397
Aparece en las colecciones: Ecologia

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Lorena_Alves_Matos.pdf573,23 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.