Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/1189
Document Type: Artigo
Title: Dengue: descrevendo a epidemia em Aracaju, Sergipe, Brasil, 2008
Authors: Bohland, Anna Klara
Cunha, Paulo Emidio Lobão
Issue Date: 2012
Abstract: Introdução: a dengue é um dos maiores problemas de saúde pública no Brasil, caracterizando-se como doença febril aguda, com espectro clínico variando desde quadros febris inespecíficos até manifestações graves com hemorragia e choque. A Vigilância Epidemiológica (VE) da dengue deve ter agilidade suficiente para detectar precocemente as epidemias, e juntamente com a organização da rede de assistência, minimizar os casos de evolução grave, reduzindo a letalidade. Objetivos: estudar o perfil epidemiológico da dengue na cidade de Aracaju no ano de 2008. Métodos: foi realizado um estudo transversal, sendo utilizadas as seguintes variáveis: sexo, idade do paciente, cor da pele, semana epidemiológica de notificação, região de saúde, classificação da forma clínica da doença, resultado do exame (Mac-Elisa) e óbito. As informações foram colhidas do banco de dados do Sistema de Informações de Agravos de Notificação da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe. Os dados foram formatados utilizando o programa Microsoft Office ExcelÒ e transferidos para o Stats Direct (versão 2.7.9), onde foi realizada a análise. Resultados: foram notificados 11348 casos e 10165 casos confirmados de dengue, com taxa de incidência de 1,89 casos/1000 habitantes em 2008. A maior incidência (por mil habitantes) foi sexo feminino (20,5), entre os 5 e 15 anos (26,1) e cor de pele parda (28,1). No que se refere à semana epidemiológica, o período compreendido entre a 9a e a 24a semanas apresentou o maior número de casos. A região de saúde com maior coeficiente foi a quarta (22,3). Quanto à realização do exame, 43,1% dos casos graves foram confirmados sem a sua realização. Dos casos confirmados, 96,1% foram classificados como dengue clássica, 2,6% como dengue com complicações, 1,2% como febre hemorrágica da dengue e apenas 2 casos (0,02%) como síndrome do choque da dengue. O diagnóstico final de dengue comparado à sorologia apresentou uma sensibilidade de 99,4% e uma especificidade de 97,0%. A taxa de letalidade nos casos graves foi de 4,6%. Conclusão: o melhor entendimento epidemiológico da doença permitirá o aprimoramento da vigilância, detectando mais precocemente e evitando novas epidemias da doença. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: Introduction: Dengue is a major public health problem in Brazil, characterized as acute febrile illness with clinical spectrum ranging from unspecific febrile to severe manifestations such as bleeding and shock. The dengue epidemiological surveillance (ES) must be agile enough to detect early outbreaks and cases of severe outcome, reducing lethality. Objectives: To study the epidemiology of dengue in the city of Aracaju in 2008. Methods: We performed a cross-sectional study, which used the following variables: sex, patient age, race, epidemiological week of notification, health district, classification of the clinical form of the disease, serological test results (Mac-Elisa) and death. The information was collected from the database of the Information System for Notifiable Diseases of the Secretary of Health of Sergipe. The data were formatted in another database, using the Microsoft Office Excel®, and later transferred to Stats Direct (version 2.7.9), which we performed a statistical analysis. Results: We reported 11348 suspected dengue cases and 10165 confirmed cases of dengue, assuming an incidence rate of 1.89 cases/1000 inhabitants in 2008. The incidence rate (cases/1000 inhabitants) were most affected females (20.5), 5 to 15 years (26.1) and brown skin color (28.1). With regard to epidemiological week, it was observed the period between the 9th and 24th week was the most epidemic. The most affected district was the fourth (22.3). As for the serological test, 43.1% of the serious cases were confirmed without their realization. Of the confirmed cases, 96.1% were classified as dengue fever, 2.6% such as dengue fever with complications and 1.2% such as Dengue Hemorrhagic Fever and only 2 patients (0.02%) with dengue shock syndrome. The final diagnosis of dengue compared to serology had had a sensitivity of 99.4% and a specificity of 97.0%. The fatality rate in severe cases was 4.6%. Conclusion: better understanding the epidemiology of the disease will allow the improvement of surveillance, detecting earlier and avoiding new epidemic disease.
Keywords: Dengue
Epidemiologia
Vigilância epidemiológica
ISSN: 2179-7994
Publisher / Institution : Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade
Citation: CUNHA, P. E. L.; BOHLAND, A. K. Dengue: descrevendo a epidemia em Aracaju, Sergipe, Brasil, 2008. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Florianópolis, v. 7, n. 25, p. 247-254, out./dez. 2012. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc7(25)402>. Acesso em: 11 set. 2014.
License: Licença Creative Commons
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/1189
Appears in Collections:DME - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DengueDescrevendo.pdf112,12 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.