Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/1879
Document Type: Artigo
Title: Emissões otoacústicas em lactentes expostos a infecção intra-útero
Other Titles: Otoacoustic emissions in infants exposed to intrauterine infection
Authors: Silveira, Jordana Rodrigues da
Durante, Alessandra Spada
Almeida, Katia de
Taguchi, Carlos Kazuo
Greco, Maria Cecilia
Issue Date: 2010
Abstract: OBJETIVO: Analisar as Emissões Otoacústicas (EOA) em lactentes expostos à infecção intra-útero. MÉTODOS: Foi realizada a captação das EOA por transiente (EOAT) e das EOA produto de distorção (EOAPD) em 40 lactentes: 14 lactentes portadores e/ou expostos a algum tipo de infecção intra-útero (Grupo Estudo) e 26 lactentes sem intercorrências e sem indicadores de risco auditivo (Grupo Comparação). Os critérios de inclusão foram: Grupo Comparação: lactentes nascidos a termo, saudáveis e sem indicador de risco para alteração auditiva; Grupo Estudo: lactentes nascidos a termo, ou com idade gestacional corrigida entre 37 e 41 semanas na data de avaliação e portador ou exposto a algum tipo de infecção intra-útero. A análise estatística do conjunto de dados foi efetuada utilizando os testes estatísticos não paramétricos de Wilcoxon e Mann-Whitney, e a técnica de intervalo de confiança para média. RESULTADOS: Foram observados menores níveis de resposta e relação sinal/ruído das EOAT e EOAPD no Grupo Estudo em relação ao Grupo Comparação, com valores estaticamente significantes para as EOAPD em 8000 Hz e para EOAT em 1,5 Hz. CONCLUSÃO: A exposição à infecção intra-útero pode atenuar o nível de resposta das emissões otoacústicas no período neonatal._________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: PURPOSE: To analyze otoacoustic emissions (OAE) in infants exposed to intrauterine infection. METHODS: Transient OAE (TEOAE) and distortion product OAE (DPOAE) were performed in 40 infants: 14 with and/or exposed to some type of congenital infection (Study Group) and 26 without exposition and with no risk factors for hearing loss (Control Group). Inclusion criteria were: Control Group: healthy full-term infants, with no risk factors for hearing loss; Study Group: full-term infants or preterms with corrected gestational age between 37 and 41 weeks at the date of assessment, exposed to some type of intrauterine infection or with congenital infection. The statistical analysis of the data set was performed using the non-parametric tests of Wilcoxon and Mann-Whitney, and the technique of confidence interval for the mean. RESULTS: Lower levels of response and signal/noise ratio in TEOAE and DPOAE were observed in the Study Group, when compared to the Control Group, with significant statistical values for DPOAE in 8 kHz, and for TEOAE in 1.5 kHz. CONCLUSION: The exposure to intrauterine infections might attenuate the response level in OAE during the neonatal period.
Keywords: Emissões otoacústicas espontâneas
Lactente
Doenças fetais
Infecção/congênito
Fatores de risco
Spontaneous otoacoustic emissions
Infant
Fetal diseases
Infection/congenital
Risk factors
ISSN: 1982-0232
Publisher / Institution : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Citation: SILVEIRA, J. R. et al. Emissões otoacústicas em lactentes expostos a infecção intra-útero. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 15, n. 2, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342010000200007>. Acesso em: 30 jan. 2017.
License: Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/1879
Appears in Collections:DFO - Artigos de periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmissoesOtoacusticasLactentes.pdf203,92 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.