Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/3255
Document Type: Dissertação
Title: Prevalência da esquistossomose mansoni e geohelmintíases em escolares do município de Malhador, Sergipe
Other Titles: Prevalence of Schistosomiasis Mansoni and Geo-helminthiasis in schoolchildren in the municipality of Malhador, Sergipe
Authors: Machado, Vanessa Lima
Issue Date: 27-Apr-2017
Advisor: Araújo, Karina Conceição Gomes Machado de
Resumo : A esquistossomose e as geo-helmintíases são doenças parasitárias consideradas como um grave problema de saúde pública, ambas, relacionadas com a pobreza, a falta de saneamento adequado e de higiene. O município de Malhador-SE participa da campanha contra geo-helmintos e S mansoni desde 2013 e trabalha com o Programa de Controle da Esquistossomose com o objetivo de alcançar a meta de eliminação da esquistossomose e redução da carga parasitária de geo-helmintos. O objetivo desse estudo foi analisar, comparativamente, as prevalências de S. mansoni e geo-helmintos e condições sócio-ambientais em escolares do município de Malhador/SE. Foi realizado um estudo epidemiológico, descritivo e de corte transversal. A obtenção das amostras ocorreu no período de fevereiro a junho de 2016. O estudo envolveu escolares entre 5 e 14 anos em duas escolas municipais localizadas uma na zona urbana (Escola Pacheco) e outra na zona rural (Escola Barrocão). Foram identificadas as prevalências de crianças com S. mansoni e/ou geo-helmintos através do método Kato-Katz, e comparadas às condições sócio-ambientais dos escolares. Os casos positivos encontrados nas comunidades foram georreferenciados com o auxílio de um receptor GPS e para analisar e visualizar o padrão da distribuição e densidade dos casos foi aplicado o estimador de Kernel. Das 337 amostras de fezes coletadas, 48,7% resultou em positivas. As prevalências de infecção foram de 17,6% para S. mansoni, 23,7% para A. lumbricoides, 4% para T. trichiura e 0,4% para E. vermiculares na zona urbana (escola Pacheco), enquanto que, na área rural (escola Barrocão) foram de 55,9% para S. mansoni e 28,8% para A. lumbricoides. A maior frequência de S. mansoni foi encontrada na zona rural e em crianças do gênero masculino, enquanto que os casos de geo-helmintos tiveram prevalências semelhantes em ambas as zonas. Na zona rural prevaleceram as cargas parasitárias leve (87,9%) e moderada (12,1%) e na urbana, prevaleceram a leve (65,3%), moderada (28,6%) e grave (6,1%). Em relação às condições ambientais e sanitárias as crianças da zona rural tiveram maior “contato com água” (90,5%) estando associado com a ocorrência de S. mansoni nas áreas demográficas (p=0,0394). Da mesma forma, as variáveis “instalação sanitária, destino dos dejetos, abastecimento de água e destino do lixo” também mostraram associação entre a “ocorrência de S. mansoni e geo-helmintos” (p<0,001). Dos hábitos de higiene, 100% dos escolares da área rural consomem água não tratada (p<0,001). A análise da distribuição espacial dos casos positivos de S. mansoni e geo-helmintos permitiu visualizar que na área urbana a espacialização foi revelada de forma homogênea, enquanto que na zona rural apresentou-se heterogênea e que através do estimador de Kernel, a aglomeração desses casos está localizada a oeste de Malhador na zona urbana e na rural estão localizados a oeste e a leste do município. O atual estudo mostrou que Malhador é um município endêmico para S. mansoni e que as condições sanitárias e de higiene inadequadas favoreceram a elevada prevalência das parasitoses nos escolares das localidades.
Abstract: Schistosomiasis and geo-helminthiasis are parasitic diseases considered as a serious public health problem, both related to poverty, lack of adequate sanitation and hygiene. The municipality of Malhador-SE join the campaign against geo-helminths and S. mansoni since 2013 and is engaged in the Program of Control of Schistosomiasis aiming the elimination of schistosomiasis and the reduction of the parasitic burden of geo-helminths. The purpose of this study was to compare the prevalences of S. mansoni and geo-helminths and socio-environmental conditions in schoolchildren in the municipality of Malhador / SE. An epidemiological, descriptive and cross - sectional study was carried out. The sampling took place in February 2016. The study involved schoolchildren between 5 and 14 years in two municipal schools located in an urban school (Pacheco School) and another in the rural area (Barrocão School). The prevalence of children with S. mansoni and / or geo-helminths was determined using the Kato-Katz method, and compared to the socio-environmental conditions of the students. The positive cases found in the communities were georeferenced with the aid of a GPS receiver and to analyze and visualize the pattern of the distribution and density of the cases the kernel estimator was applied. Of the 337 fecal samples collected, 48.7% resulted in positive samples. The prevalence of infection was 17.6% for S. mansoni, 23.7% for A. lumbricoides, 4% for T. trichiura and 0.4% for E. vermicularis in the urban area (Pacheco School). On the other hand, in the rural area (Barrocão School) were 55.9% for S. mansoni and 28.8% for A. lumbricoides. The highest frequency of S. mansoni was found in the rural area and in male children, whereas the cases of geo-helminths had similar prevalence in both zones. In the rural area, the parasitic burden prevailed in mild (87.9%) and moderate (12.1%) and in urban areas, mild (65.3%), moderate (28.6%) and severe (6.1%). Regarding the environmental and sanitary conditions, the children in the rural area had more "contact with water" (90.5%), being associated with the occurrence of S. mansoni in the demographic areas (p = 0.0394). Likewise, the variables "sanitary installation, waste disposal, water supply and waste destination" also showed an association between the "occurrence of S. mansoni and geo-helminths" (p <0.001). Of the hygiene habits, 100% of rural schoolchildren consume untreated water (p <0.001). The analysis of the spatial distribution of the positive cases of S. mansoni and geo-helminths allowed us to visualize that in the urban area the specialization was revealed homogeneously, whereas in the rural zone it was heterogeneous and that through the Kernel estimator, the agglomeration of these cases is located in the west of Malhador in the urban and rural areas are located to the west and east of the municipality. The present study showed that Malhador is a municipality endemic to S. mansoni and that inadequate sanitary and hygiene conditions favored a high prevalence of parasitic diseases in the schoolchildren of the localities.
Keywords: Esquistossomose
Esquistossomose mansoni
Helmintíase
Epidemiologia
Schistosoma mansoni
Análise espacial
Malhador (SE)
Schistosoma mansoni
Helminthiasis
Epidemiology
Spatial analysis
Subject CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Biologia Parasitária
Citation: MACHADO, Vanessa Lima. Prevalência da esquistossomose mansoni e geohelmintíases em escolares do município de Malhador, Sergipe. 2017. 62 f. Dissertação (Pós-Graduação em Biologia Parasitária) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/3255
Appears in Collections:Mestrado em Biologia Parasitaria

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VANESSA_LIMA_MACHADO.pdf2,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.