Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/3412
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Mapeamento da proteção das marcas do setor bancário no Brasil
Autor(es): Santos, Rosa Elaine Andrade
Data do documento: 23-Fev-2016
Orientador: Silva, Gabriel Francisco da
Resumo: As marcas eram instrumentos de identificação de produtos e serviços desde o século XIV nas corporações de ofício. Desde então, nota-se uma maior ligação das empresas dos mais variados ramos produtivos, a criação e proteção da sua marca. O setor bancário brasileiro, por ser um dos melhores do mundo, investe de forma incisiva em sua marca corporativa. No tocante jurídico, a proteção da marca se dá através Lei nº 9.279/1996, conhecida como Lei de Propriedade Industrial a qual regula sobre o que pode ser protegido como marca. A titularidade da marca é concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI, órgão que analisa a distintividade, originalidade e identidade visual deste ativo. Alocada como ativo intangível, vem se destacando nos últimos anos dentro dos maiores bancos brasileiros. Alguns já despontam como bancos com marcas fortes no cenário econômico atual, aumentando assim o valor de suas ações, impactando diretamente nos resultados destas corporações. E nas relações com seus clientes e público alvo, a fim de mantê-los fiéis, o setor bancário investe constantemente em mudanças no layout com fins de facilidades de acesso aos bancos e a novos produtos, sendo que a atração visual é o melhor mecanismo para isso. Dessa forma, o destaque do valor da marca de determinado banco cria ambiente de satisfação dos clientes e maior liquidez no mercado financeiro. Os objetivos do presente trabalho são analisar o retorno financeiro dos bancos que protegeram suas marcas, o impacto desta proteção na competitividade no mercado, descrever as estruturas de proteção, estudar os processos de valorização do ativo intangível e o seu potencial competitivo, bem como investigar os indicadores econômicos e de desempenho através da associação da marca ao banco. A análise dos dados ocorreu por meio de pesquisa qualitativa e quantitativa dos 20 maiores bancos brasileiros e com histórico de marca forte no mercado, sendo que essa amostra corresponde a mais de 90% do mercado de bancos em atuação no país.
Abstract: The brands were product identification tools and services from the fourteenth century the craft guilds. Since then, there is a greater connection of enterprises of various branches of production, the creation and protection of your brand. The Brazilian banking sector as one of the world's best, invests starkly in their corporate brand. The legal relation, brand protection is through Law 9.279 / 1996, known as the Industrial Property Law, which regulates about what can be protected as a trademark. The National Institute of Industrial Property - INPI, the body that analyzes the distinctiveness, originality and visual identity of this asset, grants the ownership of the trademark. Allocated as intangible assets has been increasing in recent years in the largest Brazilian banks. Some already appear as banks with strong brands in the current economic scenario. Thus increasing the value of their shares, directly influencing the results of these corporations. And in relations with their customers and target audience in order to keep them faithful, the banking sector is constantly investing in changes in the layout for purposes of access facilities to banks and new products, and the visual attraction is the best mechanism for that. Thus, the highlight of the value of certain benchmark creates customer satisfaction environment and greater liquidity in the financial market. The objectives of this study are to analyze the financial return of banks to protect their brands, the impact of this protection in the market competitiveness, describe the protective structures, study of the intangible asset valuation processes and their competitive potential, as well as investigate economic indicators and performance through brand association to the bank. Data analysis will be through qualitative and quantitative research of the 20 largest Brazilian banks and strong brand history in the market. Since this sample corresponds to more than 90 % of the banking market operating in the country.
Palavras-chave: Propriedade intelectual
Economia
Marca registrada
Escolha de marca
Bancos
Investimentos
Investimentos bancários
Marcas
Proteção
Banks
Manufacturers
Investment
Protection
área CNPQ: OUTROS
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição/Editora: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da Instituição: UFS
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Ciência da Propriedade Intelectual
Citação: Santos, Rosa Elaine Andrade. Mapeamento da proteção das marcas do setor bancário no Brasil. 2016. 107 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ciência da Propriedade Intelectual) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/3412
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciência da Propriedade Intelectual

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ROSA_ELAINE_ANDRADE_SANTOS.pdf2,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.