Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/3439
Document Type: Dissertação
Title: Gestão da propriedade intelectual em empresas de base tecnológicas vinculadas à Incubadora Tecnológica de Campina Grande - PB
Authors: Silva, Rafaela
Issue Date: 28-Sep-2014
Advisor: Santos, João Antônio Belmino dos
Resumo : O empreendedorismo tecnológico consiste na combinação da tecnologia com o mercado para atender aos desejos e necessidades dos clientes, assegurando que os recursos adequados serão alocados para o desenvolvimento e lançamento dos produtos e serviços. As empresas de base tecnológica, por sua vez, apresentam particularidades em relação às empresas de setores tradicionais e, por isso, a importância do seu diálogo com parques tecnológicos e incubadoras de empresas. A Fundação PaqTcPB, através da Incubadora Tecnológica de Campina Grande (ITCG), há 30 anos, apoia este tipo de empresa no estado da Paraíba, estimulando a transferência de tecnologia, fomentando a criação de novas empresas de base tecnológica, aproximando o mundo da Ciência, Tecnologia e Inovação do mundo dos negócios. É relevante, também, a difusão da cultura da proteção e gestão da Propriedade Intelectual (PI) para a consolidação de estratégias empresariais que explorem os ativos intangíveis deste tipo de empreendimento, transformando os bens passíveis de proteção em ativos para a empresa. Com o objetivo de diagnosticar as estratégias de gestão da PI utilizadas por empresas vinculadas à ITCG, foi aplicado um questionário com perguntas objetivas e abertas semiestruturadas, a um conjunto de empresas constantes do banco de dados da ITCG, entre incubadas, graduadas, associadas, ou empresas beneficiárias de algum programa de fomento ao empreendedorismo inovador. Submetendo os dados a uma análise quanti-qualitativa, traçou-se o perfil destas empresas, sendo 80% delas atuantes no setor de TIC e com até seis anos de existência. Apesar de 87% das empresas possuírem empreendedores com pós-graduação, na sua maioria mestres, mais da metade do grupo afirma que seu produto principal não deriva de resultado de P&D nas universidades. Um total de 87% das empresas considera o seu produto inovador no mercado, sendo que 67% acreditam ser o produto passível de proteção, no entanto, 87% das empresas não adotam qualquer política de aquisição, exploração e/ou monitorização de ativos de PI. Apenas 33% possuem ativos de PI protegidos, mas 60% já utilizaram algum serviço disponibilizado pelo INPI, tendo 20% empregado serviços de escritórios de patentes no exterior. Pouco mais da metade, 53%, alegou ter recebido algum tipo de treinamento da ITCG sobre PI, 73% consideram muito importante proteger os ativos de PI e 47% acham muito importante a participação da Incubadora nas orientações sobre o tema à empresa. Entre as principais dificuldades elencadas na gestão da PI estão os problemas na definição do que é passível de proteção, os altos custos dos serviços especializados e a burocracia e demora nas análises dos pedidos. Como estas empresas se encontram em processo de consolidação no mundo negocial, é fundamental a orientação e o assessoramento, de forma permanente, por parte da ITCG, para questões relacionadas à PI. Ações de cunho educativo, como cursos, palestras, ou treinamentos para orientar as empresas de como identificar seus ativos intangíveis, protegê-los e explorá-los, são essenciais. Contudo, firma-se como indispensável a disponibilização de um assessoramento constante, com pessoal especializado para tentar auxiliar na resolução de questões de ordem prática enfrentadas pela empresa, tanto no âmbito de proteção da PI, quanto na geração de recursos a partir desses ativos
Abstract: Technological entrepreneurship is the combination of technology with the market to meet in advance to the wants and needs of customers by ensuring that adequate resources are allocated for the development and launch of products and services. The technology-based companies, in turn, have particularities in relation to traditional business sectors and therefore the importance of its dialogue with technology parks and business incubators. Such interaction is ideal because the entrepreneur of technology-based companies face an additional challenge, in relation to the others, to turn ideas into production, from researcher to entrepreneur. The Technological Park Foundation of Paraíba (PaqTcPB) through the Technology Incubator of Campina Grande (ITCG), 30 years ago, supports this type of company in the state of Paraíba, encouraging technology transfer , fostering the creation of new technology-based firms, approaching the world of Science, Technology and Innovation of the business world. It is important, also, the diffusion of the culture of protection and management of Intellectual Property (IP) for the consolidation of corporate strategies that exploit the intangible assets of such enterprise, turning assets into securable assets to company. In order to diagnose the IP management strategies used by companies related to ITCG, a questionnaire with objective and semi-structured open-ended questions, a set of companies in the database ITCG between incubated, graduates, associates was applied, or firms receiving a program to encourage the innovative entrepreneurship. Subjecting the data to a quantitative and qualitative analysis, traced the profile of these companies, 80% of them working in the TIC technology sector and up to six years of existence. Although 87% of companies having entrepreneurs with graduate degrees, masters in their majority, more than half of the group says its main product is not derived from the result of R&D in universities. A total of 87% of companies consider their innovative product in the market, and 67% believe the product to be protectable, however, 87% of companies do not adopt any policy of acquisition, exploration and/or monitoring of IP assets. Of the respondents, only 33% have IP assets protected, but 60% have used a service provided by the INPI, with 20% of employee offices patent offices abroad. Just over half, 53%, claimed to have received some kind of training on ITCG PI, 73% consider it very important to protect IP assets and 47% find it very important to participate in the Incubator guidance on the topic to the company. Among the main difficulties listed in IP management are problems in defining what is protectable, the high cost of specialized services and bureaucracy and delay in analysis applications. As these companies are in the process of consolidation in negotiating world, it is crucial guidance and advice, permanently, by the ITCG to issues related to IP. Shares an educational basis, such as courses, lectures, or training to guide companies on how to identify their intangible assets, protect them and exploit them, are essential. However, stands as essential to providing a constant counseling, with specialized personnel to try to assist in resolving practical issues faced by the company, both in IP protection, as in the generation of resources from these assets.
Keywords: Propriedade intelectual
Empreendimentos
Incubadoras de empresas
Inovações tecnológicas
Transferência de tecnologia
Empresas
Tecnologia
Incubadoras tecnológica de Campina Grande
Intellectual Property Management
Technology-based companies
Incubators
Subject CNPQ: CNPQ::OUTROS
Language: por
Country: BR
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciência da Propriedade Intelectual
Citation: SILVA, Rafaela. Gestão da propriedade intelectual em empresas de base tecnológicas vinculadas à Incubadora Tecnológica de Campina Grande - PB. 2014. 70 f. Dissertação (Mestrado em Outros) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/3439
Appears in Collections:Mestrado em Ciência da Propriedade Intelectual

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RAFAELA_SILVA.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.