Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/3944
Document Type: Dissertação
Title: Desenvolvimento de método analítico para determinação dos principais adulterantes da cocaína em urina humana
Authors: Sena, Laís Cristina Santana
Issue Date: 19-Feb-2016
Advisor: Santana, Fernando José Malagueño de
Resumo : A cocaína é uma droga estimulante que apresenta capacidade de causar dependência. Frequentemente são adicionados a esta droga adulterantes com o intuito de mimetizar sua ação ou minimizar seus efeitos adversos. Quando há nessa droga outros componentes farmacologicamente ativos, agravos à saúde dos usuários podem ocorrer, como quadros de intoxicação. Assim, o objetivo deste trabalho foi desenvolver um método de determinação dos principais adulterantes da cocaína (cafeína, levamisol, lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina) em urina humana. A cromatografia líquida de alta eficiência com detector de arranjo de fotodiodos foi utilizada como técnica de análise e a microextração líquido-líquido dispersiva com solidificação da gota orgânica flutuante, como técnica de preparo das amostras. A separação cromatográfica dos analitos em fase reversa foi obtida em uma coluna C18 (250 x 4,6 mm; 5 μm; 80 Å) em modo gradiente e usando acetonitrila-ácido trifluoroacético 0,026% (v/v) a 1 mL.min-1 como fase móvel (25°C e detecção a 235 nm). O tempo de análise foi de 25 min. Para o preparo da amostra, a urina foi alcalinizada com tampão fosfato de sódio 0,5 mol.L-1 (pH 10) e adicionada de cloreto de sódio (20% m/v). Acetonitrila (150 μL) e 1-dodecanol (30 μL) foram utilizados como solvente dispersor e extrator, respectivamente. O método apresentou intervalos lineares de concentração de 312,5 – 3125 ng.mL−1 para cafeína e levamisol e de 187,5 – 1875 ng.mL−1 para lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina, com limite de quantificação de 187,5 ng.mL-1 para lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina e 312,5 ng.mL-1 para cafeína e levamisol. Os valores médios de recuperação variaram de 6,0 a 42,6%. O método mostrou boa precisão e exatidão intra e intercorrida com coeficientes de variação e erros relativos menores que 15%. As amostras apresentaram-se estáveis após ciclos de congelamento-descongelamento e após serem mantidas por 24h em temperatura ambiente. Ainda, o método foi aplicado em cinco amostras de urina de usuários de cocaína e pelo menos um adulterante foi identificado em todas as amostras. Espera-se que este método possa contribuir para a precisão no diagnóstico das intoxicações por adulterantes da cocaína e para o adequado planejamento das medidas terapêuticas.
Abstract: Cocaine is a stimulant that features a strong ability to cause dependence. Often adulterants are added to this drug in order to mimic its action or minimize its adverse effects. When there are other pharmacologically active components in the drug composition, severe problems can occur to users’ health, such as intoxication symptoms. Thus, the aim of this study was to develop a method for the determination of the main adulterants of cocaine (caffeine, levamisole, lidocaine, phenacetin, diltiazem, and hydroxyzine) in human urine. The high-performance liquid chromatography with a photodiode array detector and the dispersive liquid-liquid microextraction based on solidification of floating organic drop were used as analysis technique and as sample preparation technique, respectively. The reversed-phase chromatographic separation was obtained with a C18 column (250 x 4.6 mm; 5 μm; 80 Å) in gradient elution mode using acetonitrile-trifluoroacetic acid 0.026% (v/v) at 1 mL min-1 as mobile phase, at 25°C, and detection at 235 nm. The analysis time was 25 min. Under optimum conditions, human urine samples were alkalized with 0.5 mol.L-1 sodium phosphate buffer (pH 10) and added sodium chloride (20% m/v). Acetonitrile (150 μL) and 1-dodecanol (30 μL) were used as dispersive and extraction solvent, respectively. The method presented linear range of 312.5 – 3125 ng.mL−1 for caffeine and levamisole and 187.5 – 1875 ng.mL−1 for lidocaine, phenacetin, diltiazem, and hydroxyzine, with limit of quantification of 187.5 ng.mL-1 to lidocaine, phenacetin, diltiazem, and hydroxyzine and 312.5 ng.mL-1 for caffeine and levamisole. Recovery mean values were between 6.0 and 42.6%. The method showed good precision and accuracy, with within- and between-run relative standard deviation and relative error less than 15%. The samples were stable after freeze-thaw cycle and short-term room temperature stability tests. Additionally, this method was applied in samples of urine of five cocaine users and at least one adulterant was identified in all samples. It is expected that this method will contribute to the precision in the diagnosis of cocaine adulterants’ intoxication and to the proper planning of therapeutic measures.
Keywords: Farmácia
Cocaína
Cromatografia a líquido de alta eficiência
Intoxicação
Análise de urina
Adulterantes
DLLME-SFO
Urina
Cocaine
Drug adulteration
Poisoning
Urine analysis
High performance liquid chromatography
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Sponsorship: Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Citation: Sena, Laís Cristina Santana. Desenvolvimento de método analítico para determinação dos principais adulterantes da cocaína em urina humana. 2016. 115 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/3944
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LAIS_CRISTINA_SANTANA_SENA.pdf2,53 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.