Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/3947
Document Type: Dissertação
Title: Colaboração entre farmacêuticos e médicos: uma revisão sistemática e validação de um instrumento de avaliação
Authors: Cunha, Luiza Correia
Issue Date: 25-Feb-2016
Advisor: Lyra Júnior, Divaldo Pereira de
Co-advisor: Marques, Tatiane Cristina
Resumo : Introdução: Desde o último século, o uso irracional de medicamentos tem sido considerado fator de risco à saúde. Assim, as evidências mostram que o incremento de ações para garantir a otimização da farmacoterapia, como a colaboração entre farmacêuticos e médicos, precisa ser estudada. Objetivo: Investigar o processo de avaliação e colaboração entre Farmacêuticos e Médicos. Metodologia: Inicialmente foi realizada uma revisão sistemática com o intuito de verificar a evidência de resultados provenientes dos ensaios clínicos de colaboração entre farmacêuticos e médicos. A busca foi realizada em quatro bases de dados internacionais, usando os descritores como ‘‘collaborative attitude”, ‘‘instrument’’, ‘‘pharmacists’’ e ‘‘physicians’’ em diferentes combinações. A elegibilidade dos estudos foi feita a partir da avaliação de títulos, resumos e textos completos. Na segunda parte da Dissertação foi validada uma escala de atitudes colaborativas entre Médicos e Farmacêuticos para o português do Brasil. Seguindo os protocolos de adaptação e validação propostos pela literatura internacional. Resultados: a busca resultou em 12 artigos que preencheram os critérios de inclusão. Metade dos estudos (seis; 50,0%) foi realizada em ambulatórios. A interação entre os profissionais ocorreu por meio do contato direto e/ou indiretamente com a uso de cartas, formulários padronizados, entre outros. Alguns estudos mostraram redução estatisticamente significativa dos níveis da pressão arterial de paciente atendidos após a colaboração entre médicos e farmacêuticos. Quanto à validação da escala, as alterações das estruturas gramaticais foram feitas a fim de estabelecer semelhança transcultural entre o Inglês e as versões em português. Em relação à avaliação do painel de peritos, seis questões necessitaram modificações. Os dados estatísticos corroboram o processo de validação. Conclusão: apesar da colaboração entre farmacêuticos e médicos apresentarem resultados clínicos significativos, esta temática não é suficientemente abordada. Assim, o uso de instrumentos validados têm potencial para ser utilizados na avaliação de processos colaborativos em serviços clínicos multiprofissionais.
Abstract: Introduction: Since the last century, the irrational use of drugs has been considered a risk factor to health. Thus, the evidence shows that the increase of actions to ensure the optimization of pharmacotherapy, as collaboration between pharmacists and physicians, need to be studied. Objective: to validate the Portuguese in Brazil a scale to measure collaborative attitudes of professionals and students of Pharmacy and Medicine. Methods: Initially, a systematic review with the aim of identifying the clinical literature results from clinical trials of collaboration between pharmacists and doctors was performed. The search was conducted in four international databases, using descriptors such as “'collaborative attitude", “instrument”, “pharmacists” and “physicians” in different combinations. The eligibility of studies was made based on the evaluation of titles, abstracts and full texts. In the second part of the dissertation was validated a range of collaborative attitudes among physicians and pharmacists for the Portuguese of Brazil. Following the conversion and validation protocols proposed by international literature. Results: The search yielded 12 articles that met the inclusion criteria. Half of the studies (six, 50.0%) were performed in clinics. The interaction between professionals occurred through direct contact and/ or indirectly with the use of letters, standard forms, among others. In addition, six studies showed a statistically significant reduction in blood pressure levels of patients served after the collaboration between doctors and pharmacists. Changes in grammatical structures were made in order to establish cross-cultural similarity between the English and Portuguese versions. Regarding the assessment of the expert panel, six questions needed changes. Statistical data support the validation process. Conclusion: Despite the collaboration between pharmacists and physicians present significant clinical results, this issue is not adequately addressed. Thus, the use of validated instruments has the potential to be used in the evaluation of collaborative processes in multidisciplinary clinical services.
Keywords: Farmácia
Farmacêuticos
Médicos
Pessoal da área médica
Atitudes colaborativas
Instrumento
Avaliação
Pharmacists
Physicians
Collaborative attitudes
Instrument
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Citation: Cunha, Luiza Correia. Colaboração entre farmacêuticos e médicos: uma revisão sistemática e validação de um instrumento de avaliação. 2016. 107 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/3947
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LUIZA_CORREIA_CUNHA.pdf1,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.