Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4033
Document Type: Dissertação
Title: Jornalismo e sensacionalismo : enquadramento, criminalização da probreza e implicações éticas no Jornal Cinform
Authors: Góes, José Cristian
Issue Date: 20-Jan-2014
Advisor: Franciscato, Carlos Eduardo
Resumo : Rotular que este ou aquele meio é sensacionalista apenas porque se dedica à exploração da violência, com generosa medida de crimes, sexo e miséria humana e afirmar que essa prática atrai amplas audiências nas camadas populares impõe certa obviedade e uma constatação que se encerra em si mesma. Este trabalho é fruto dessa inquietação. Busca-se aqui ir além de observações reducionistas sobre o sensacionalismo, a partir de três movimentos intersecionados: a inserção desse formato na teoria do jornalismo, a partir dos estudos sobre enquadramento; a relação desse frame com as representações sociais sobre pobreza e violência; e a avaliação desse quadro sensacionalista à luz da ética jornalística. Seu objetivo central é discutir o sensacionalismo como prática jornalística corrente. Há um esforço em discutir jornalismo, acontecimento e cotidiano e de fazer uma revisão sobre o processo histórico do sensacionalismo na imprensa. Como objeto foi escolhido o Jornal Cinform, periódico semanal que circula em Aracaju/SE. Foi investigada a manchete principal desse jornal identificada como sensacionalista e a reportagem dela decorrente entre os anos de 2008 a 2012. Utilizando-se da análise de conteúdo e das entrevistas com repórteres e com o diretor de jornalismo do jornal, chegamos à conclusão de que o sensacionalismo pode se constitui um enquadramento, articulado entre repórteres e empresa e que é aplicado em determinados acontecimentos com carga dramática latente de violência, transformando-os em relatos de barbárie. Esse modo interpretativo e saliente da realidade, através da prática sensacionalista, acaba reafirmando representações sociais que criminalizam a pobreza. Nessas condições, sob a luz da ética jornalística, esse enquadramento se torna um flagrante desvio de conduta profissional, mas que diante da naturalização do quadro, alguns pressupostos éticos ficaram relativizados. Ao enfrentar a análise do sensacionalismo a partir de três claros movimentos: enquadramento, representação social e ética apresentamos contribuições de que o enquadramento sensacionalista é resultado de um processo articulados de categorias que se entrecruzam com as representações sociais. Além dessas constatações, salientamos que esse processo não é neutro e isento e à luz da ética jornalística impõe uma conduta ética reprovável. Ao final, esperamos ter sinalizado outras questões que ajudam a melhor compreender o cotidiano no jornalismo.
Keywords: Jornal Cinform
Jornalismo
Sensacionalismo no jornalismo
Aspectos sociais do jornalismo
Representações sociais
Pobreza
Ética jornalística
Journalism
Journalism
Journalistic ethics
Poverty
Sensationalism in journalism
Social representations
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Language: por
Program Affiliation: Pós-Graduação em Comunicação
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4033
Appears in Collections:Mestrado em Comunicação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSE_CRISTIAN_GOES.pdf2,84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.