Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4059
Document Type: Tese
Title: Alternativas tecnológicas para o uso sustentável de madeiras da Caatinga em cercas do semiárido do baixo São Francisco
Authors: Nogueira Junior, Francisco de Carvalho
Issue Date: 14-Feb-2017
Advisor: Ribeiro, Adauto de Souza
Co-advisor: Lisi, Claudio Sergio
Resumo : No escopo deste estudo buscou-se na interdisciplinaridade uma solução para práticas sustentáveis na construção de cercas e conservação com as espécies nativas. Os objetivos deste trabalho foram desvendar as preferências dos proprietários rurais da região de Paulo Afonso-BA, quanto as espécies nativas utilizadas na construção de suas cercas mortas e avaliar qualitativamente o estado de conservação dessas madeiras. A metodologia interdisciplinar permitiu a descoberta de uso de oito espécies de madeiras sendo uma exótica, As duas espécies preferidas pelos produtores rurais foram a Braúna, Schinopsis brasiliensis Engl. espécie nativa, e a Algaroba, Prosopis julifora (Sw) DC, espécie exótica do semiárido Peruano e invasora da Caatinga do NEB. A escassez das espécies nativas nas cercas, no entanto, foi constatada através do processo de substituição das estacas nativas pelo uso das estacas da exótica Algaroba. Avaliou-se interdisciplinarmente os aspectos dendroecológicos, anatômicos e tecnológicos (físicos e químicos) em estágio de madeira viva e morta (estacas) com a finalidade de validar o estado de conservação da madeira morta, e as estratégias adaptativas de sobrevivência e suas respostas às condições climáticas em madeira viva. Os resultados obtidos para o estudo anatômico, físico e químico do estado de biodegradação das estacas, indicaram esgotamento das espécies nativas utilizadas nas cercas. O estagio atual de conservação das cercas compromete as espécies nativas, em função da necessidade iminente de substituição dessas estacas, sugerindo manejo/controle imediato da espécie P. juliflora. A construção de cronologias de anéis de crescimento dessas duas espécies permitiu avaliar localmente a influência do clima da região sobre seu crescimento na Caatinga, a partir da avaliação das diferentes variáveis ambientais locais e eventos climáticos globais para o ENSO e a TSA. A cronologia de P. juliflora se deu entre o período de 1975-2015, com intercorrelação de 0,531 e taxa média de incremento anual de 3,71 mm, enquanto a cronologia de S. brasiliensis ocorreu entre 1963-2015, com intercorrelação de 0,560, e taxa média de incremento anual de 3,33 mm. O crescimento da espécie P. juliflora apresentou correlação com a precipitação anual (52%), estação chuvosa outono/inverno (0,57) e trovoadas (0,35), estando inversamente correlacionada com a temperatura média (-0,47), temperatura máxima (-0,31) e a insolação (-0,43). O crescimento da espécie S. brasiliensis apresentou correlação com a precipitação anual (0,71), estação chuvosa outono/inverno (0,64), umidade (0,39) e trovoadas (0,46), estando inversamente correlacionada com a temperatura do ar (média: - 0,59; máxima: -0,41), insolação (-0,51) e evaporação (-0,35). As conclusões observadas foram que a espécie P. juliflora, desde sua introdução em meados da década de 60, ampliou sua área de vida através do seu favorecimento em função das condições climáticas locais e ação dos processos de degradação antrópica da Caatinga através da retirada de suas madeiras, o que está levando a escassez das espécies nativas. Por outro lado o baixo custo das estacas de P. juliflora, madeira tecnologicamente resistente à biodegradação tem viabilizado o processo de substituição das madeiras nativas. Do ponto de vista ecológico e de conservação, são necessárias medidas mitigadoras de controle dessa espécie exótica.
Abstract: In the scope of this study, a interdisciplinarity approach was sought for sustainable practices in the construction of fences and conservation with native species. The objectives of this work were to uncover the preferences of the rural owners of the Paulo Afonso-BA region, as well as the native species used in the construction of their dead fences and qualitatively evaluate the state of conservation of these woods. The interdisciplinary methodology allowed the discovery of the use of 8 species of wood being an exotic, The two species preferred by the rural producers, Braúna, Schinopsis brasiliensis Engl. Native species, and Algaroba, Prosopis julifora (Sw) DC, an exotic species from the Peruvian semi - arid and invasive of the NEB Caatinga. The scarcity of the native species in the fences, however, was verified through the process of replacing the native cuttings by the use of the cuttings of the exotic Algaroba. We evaluated interdisciplinary dendroecological, anatomical and technological aspects (physical and chemical) in the stage of living and dead wood (stakes) in order to validate the state of conservation of dead wood, and adaptive survival strategies and their responses to climatic conditions in Living wood. The results obtained for the anatomical, physical and chemical study of the state of biodegradation of the cuttings, indicated exhaustion of the native species used in the fences. The current stage of conservation of the fences compromises the native species, due to the imminent need for substitution of these stakes, suggesting immediate management of the P. juliflora species. The construction of chronologies of growth rings of these two species allowed to evaluate locally the influence of the climate of the region on its growth in the Caatinga, from the evaluation of different local environmental variables and global climatic events for ENSO and TSA. The chronology of P. juliflora occurred between the period 1975-2015, with an inter-correlation of 0.531 and an average annual rate of increase of 3.71 mm, while the chronology of S. brasiliensis occurred between 1963-2015, with inter- Correlation of 0.560, and mean annual rate of increase of 3.33 mm. P. juliflora showed a correlation with annual precipitation (52%), autumn / winter rainy season (0.57) and thunderstorms (0.35), being inversely correlated with mean temperature (-0.47), Maximum temperature (-0.31) and insolation (-0.43). The growth of S. brasiliensis showed a correlation with annual precipitation (0.71), rainy season autumn / winter (0.64), humidity (0.39) and thunderstorms (0.46), being inversely correlated with temperature Of the air (average: -0.59, maximum: -0.41), insolation (-0.51) and evaporation (-0.35). The conclusions reached were that the P. juliflora species, since its introduction in the mid-1960s, have expanded their living area by favoring them as a function of local climatic conditions and the action of the anthropic degradation processes of the Caatinga through the withdrawal of their Which is leading to scarcity of native species. On the other hand, the low cost of the P. juliflora cuttings, wood technologically resistant to biodegradation has enabled the process of native wood substitution. From the ecological and conservation point of view, mitigating measures of control of this exotic species are necessary.
Keywords: Meio ambiente
Desenvolvimento sustentável
Aspectos ambientais
Madeira
Caatinga
Conservação de cercas
Dendrocronologia
Schinopsis brasiliensis
Prosopis juliflora
Conservation of fences
Dendrochronology
Subject CNPQ: OUTROS
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Citation: NOGUEIRA JUNIOR, Francisco de Carvalho. Alternativas tecnológicas para o uso sustentável de madeiras da Caatinga em cercas do semiárido do baixo São Francisco. 2017. 251 f. Tese (Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4059
Appears in Collections:Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCISCO_CARVALHO_NOGUEIRA_JUNIOR.pdf4,69 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.