Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4420
Document Type: Dissertação
Title: Interação predador, presa, uma análise comparativa e experimental utilizando os lagartos de uma área de caatinga como modelo
Authors: Ferreira, Anthony Santana
Issue Date: 27-Feb-2014
Advisor: Faria, Renato Gomes
Resumo : Na natureza ocorrem muitos tipos de interações entre as espécies, relações estas que podem ser tanto antagônicas quanto mutuamente benéficas. A relação predador-presa é um exemplo de interação consumidor-recurso, que organiza as comunidades biológicas em cadeias alimentares. O presente trabalho é apresentado em dois capítulos, sendo o primeiro referente à forma como a taxocenose de lagartos do Monumento Natural Grota do Angico utiliza os recursos tróficos e como a dieta é influenciada pela disponibilidade de alimento local e pela sazonalidade. Já o segundo capítulo refere-se a um experimento de campo focado nas frequências de ataques as réplicas artificiais de lagartos. Informações sobre as frequências de quebra de cauda foram também utilizadas. Essas informações foram confrontadas com características dos ambientes estudados, períodos, predadores, sexo e estratégias de forrageamento. O trabalho foi realizado entre janeiro de 2012 a junho de 2013 para dados da dieta e frequência de quebras de cauda e duas campanhas distintas julho (período chuvoso) e novembro (período seco) para o experimento com as réplicas em uma área de Caatinga de Sergipe, o Monumento Natural Grota do Angico. Em geral, as espécies apresentaram dietas semelhantes, sendo Isoptera a presa mais importante para A. ocellifera, G. geckoides, L. klugei e B. heathi e Formicidae para T. hispidus e T. semitaeniatus demonstrando uma alta eletividade de poucas categorias de recursos alimentares pelas espécies. O consumo de presas por cada espécie nos dois períodos foi semelhante em relação à frequência de categorias utilizadas, mas diferiram no tipo de presa. Não houve diferença entre as dietas das espécies e a disponibilidade, indicando que elas refletem a disponibilidade no ambiente. Variações entre os períodos foram verificadas em relação às frequências de ataque as réplicas, sendo mais frequentes no período seco. Em uma avaliação realizada por sítios, houve diferenças nas frequências de ataques para o período chuvoso, o mesmo não foi observado para o período seco e para avaliação geral (informações somadas dos dois períodos). As frequências de ataque variaram também em função dos microhabitats em que foram colocadas, sendo mais comuns no solo, e em relação aos tipos de predadores, mais frequentes por aves no período chuvoso e por formigas no período seco. Em relação à posição em que o ataque ocorreu, o tronco e a cabeça foram os locais mais comuns, independente da categoria de predador. Quanto às frequências de quebras de cauda, foram observadas diferenças apenas em relação aos sexos dos indivíduos, mais comuns em machos.
Abstract: Many kinds of interactions among species occur in nature, these relationships can be mutually beneficial as both antagonistic. The predator-prey relationship is an example of consumer-resource interactions, which organizes the biological communities in food chains. This work is divided in two chapters, the first is related to how the assemblage of lizards of Monumento Natural Grota do Angico use trophic resources and how the diet is influenced by the availability of local food and seasonality. The second chapter refers to a field experiment focused on the frequency of attacks to the artificial replicas of lizards. Information on the frequency of tail breakage was also used. This information has been confronted with characteristics of the environments studied, periods, predators, sex and foraging strategies. The study was conducted from January 2012 to June 2013 for diet and frequency of tail breaks data and two separate campaigns in July (rainy season) and November (dry season) for the experiment with the replicas in an area of Caatinga of Sergipe the Monumento Natural Grota do Angico. In general, the species had similar diets, Isoptera was the most important prey to A. ocellifera, G. geckoides, L. klugei and B. heathi and Formicidae to T. hispidus and T. semitaeniatus demonstrating a high electivity of a few food resource categories by the species. The prey consumption by each species in both periods was similar in the frequency of categories used, but differed in the type of prey. There was no difference between the diet of the species and the food availability, indicating that it reflects environmental availability. We observed differences between periods regarding the frequencies of replica attack, being more frequent in the dry season. Evaluation of sites showed that there were differences in the frequency of attacks during the wet season, the same was not observed for the dry season and for general assessment (added information from both periods). The frequency of attacks varied depending on the microhabitats in which they were placed, being more common in soil, and on the types of predators, the attacks were more frequent in the rainy season by birds and in the dry season by ants. Regarding the position where the attack occurred, the body and the head were the most common sites, regardless the category of predator. Regarding the frequency of tail breaks, differences were observed only within the gender, being more common in male individuals.
Keywords: Lagartos
Comportamento animal
Meio ambiente
Regiões áridas
Nicho (Ecologia)
Predador-presa
Dieta
Modelos de lagartos
Semiárido
Autotomia caudal
Predator-prey
Diet
Lizard models
Semiarid
Caudal autotomy
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Language: por
Country: BR
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Citation: FERREIRA, Anthony Santana. Interação predador, presa, uma análise comparativa e experimental utilizando os lagartos de uma área de caatinga como modelo. 2014. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4420
Appears in Collections:Mestrado em Ecologia e Conservação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANTHONY_SANTANA_FERREIRA.pdf1,61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.