Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4463
Document Type: Dissertação
Title: Dinâmica temporal e aspectos da vegetação em uma comunidade de caatinga
Authors: Oliveira, Eduardo Vinícius da Silva
Issue Date: 20-Jul-2016
Advisor: Prata, Ana Paula do Nascimento
Resumo : O presente estudo foi conduzido em um fragmento de Caatinga antropizado no município de Poço Verde, Sergipe, com os seguintes objetivos: (i) avaliar a dinâmica temporal da estrutura, da composição florística e dos grupos ecológicos da vegetação lenhosa após quatro anos com a hipótese de redução da complexidade florística e estrutural com retrocesso do estágio sucessional; (ii) quantificar os estoques aéreos de biomassa e de carbono, avaliar a dinâmica temporal destes estoques após quatro anos e analisar a relação da biomassa com a abundância e riqueza, todos estes na vegetação lenhosa, com as hipóteses de redução temporal dos estoques e de correlações positivas entre biomassa-abundância e biomassa-riqueza; e (iii) analisar a estrutura, a composição florística e os estoques de biomassa e carbono do componente herbáceo, buscando-se relacionar os resultados com a antropização do fragmento. Comparados com um estudo anterior (2011 - t0), os dados atuais (2015 - t1) foram obtidos através 30 parcelas de 20 x 20 m, medindo indivíduos com circunferência à altura do peito ≥ 6 cm. As espécies foram classificadas quanto ao grupo ecológico através de um critério subjetivo, a biomassa foi estimada através de equações alométricas e o estoque de carbono com a seguinte relação: est.carbono = biomassa*0,47. Diferenças temporais significativas (α<0,05) foram testadas para a riqueza, densidade, área basal e estoque de biomassa (teste t pareado), para valor de importância e grupos ecológicos (x² de McNemar) e para diversidade Shannon-Wiener - H' (teste t de Hutcheson). As relações da biomassa com a abundância e a riqueza foram avaliadas por análises de regressão. Para as herbáceas foram utilizadas 30 subparcelas de 1 x 1 m dentro das parcelas de 20 x 20 m. Coletas adicionais de espécies vegetais férteis foram realizadas no entorno das subparcelas e a biomassa foi estimada através de coleta e pesagem das plantas nas subparcelas e a seguir multiplicada por 0,47 para estimar o estoque de carbono. Para a avaliação temporal da vegetação lenhosa, constatou-se um aumento de densidade (0,74%) e área basal (4,82%). O estoque de biomassa foi estimado em 52,79 Mg.ha-1 em t0 e 54,93 Mg.ha-1 em t1 (0,53 Mg.ha.ano-1) e o de carbono em 24,81 Mg.ha- 1 em t0 e 25,82 Mg.ha-1 em t1 (0,25 Mg.ha.ano-1). Alterações na composição florística e estrutura foram mínimas e o índice de H’ diminuiu de 3,33 para 3,30 nats.ind-1 e a comunidade manteve-se em mesmo estágio sucessional. Nenhum dos parâmetros avaliados diferiu significativamente entre os dois levantamentos (p>0,05), apontando que a comunidade se encontra estável no tempo. A biomassa não foi correlacionada com a abundância e a riqueza (p>0,05). Para a vegetação herbácea foram encontradas 80 espécies e 34 famílias. As famílias de maior riqueza foram Asteraceae, Malvaceae e Poaceae (sete espécies cada). Na área das subparcelas foi encontrada uma densidade de 32,46 ind/m², uma área basal de 41,6 m².ha-1 e um estoque de carbono de 108,45 kg.ha-1 numa biomassa de 230,76 kg.ha-1. Foi encontrado um índice de H’ de 2,42 nats.ind-1 e uma equabilidade de Pielou de 0,67. Os resultados apontam que a comunidade vegetal estudada não sofreu redução temporal de sua complexidade florística e estrutural, com uma manutenção temporal de seu estoque de biomassa, contribuindo localmente para o armazenamento de carbono. Além disso, sem influência da abundância e da riqueza, os estoques de biomassa podem manter-se inalterados diante de reduções nestes parâmetros. Considerando-se ainda que os impactos antrópicos registrados causaram moderada influência na vegetação herbácea, acredita-se que a intensidade destes não tenham sido suficientes para configurar uma degradação. A comunidade vegetal estudada tolera os atuais níveis de antropização, viabilizando o uso de seus recursos através de um manejo planejado, uma alternativa para a conservação.
Abstract: We performed this study in a fragment of Caatinga under anthropic influence in the county of Poço Verde, Sergipe state, Brazil, with the following objectives: (i) to assess the temporal dynamics of the structure, floristic composition, and ecological groups of woody vegetation after four years with the hypothesis of reducing of the floristic and structural complexity with return of succession stage; (ii) to quantify the stocks aboveground of biomass and carbon, to assess the temporal dynamics of these stocks after four years, and to analyze the relationship of biomass with abundance and richness, all these in the woody vegetation, with the hypothesis of temporal reduction of stocks and positive correlations between biomassabundance and biomass-richness; and (iii) to analyze the structure, floristic composition, and stocks of biomass and carbon of herbaceous vegetation, seeking to relate the results to the anthropic pressure of fragment. Compared with a previous study (2011 - t0), the current data (2015 - t1) were obtained from 30 plots of 20 x 20 m, measuring individuals with circumference at breast height ≥ 6 cm. The species were classified according to ecological group through a subjective criterion, the biomass was estimated using allometric equations and the carbon stock with the following relationship: carbonstock = biomass*0.47. Significant temporal differences were tested (α<0.05) for richness, density, basal area and biomass stock (paired t test), for value of importance and ecological groups (x² of McNemar), and for Shannon-Wiener diversity - H' (t test of Hutcheson). The relationship of biomass with the abundance and richness were assessed by regression analysis. For herbaceous vegetation were used 30 subplots of 1 x 1 m within the plots of 20 x 20 m. The floristic composition was complemented around these subplots and biomass estimated by collecting and weighing the plants present in the subplots and then multiplied by 0.47 to estimate the carbon stock. We showed an increase of density (0.79%) and basal area (4.82%). The biomass stock was estimated at 52.79 t.ha-1 at t0 and 54.93 t.ha-1 at t1 (0.53 t.ha.year-1) and the carbon at 24.81 t.ha-1 at t0 and 25.82 t.ha-1 at t1 (0.25 t.ha.year-1). Changes in the floristic composition and structure were minimal and the H’ decreased from 3.33 to 3.30 nats.ind-1 keeping the plant community at the same succession stage. None of parameters evaluated differed significantly between the two surveys (p>0.05), indicating that the community is stable over time. The abundance and richness were not correlated with the biomass (p>0.05). For herbaceous vegetation we found 80 species and 34 families. The families of most species richness were Asteraceae, Malvaceae and Poaceae (seven species each). In the area of subplots were found a density of 32.46 ind/m², basal area of 41.6 m².ha-1 and a carbon stock of 108.45 kg.ha-1 in the biomass of 230.76 kg.ha-1. We found H' of 2.42 nats.ind-1 and the Pielou evenness of 0.67. The results show that the studied plant community has not suffered reducing of floristic and structural complexity, with a maintain in the time of their stock of biomass, locally contributing to carbon storage. Moreover, without the influence of parameters abundance and richness, biomass stocks may remain unchanged in the event of reductions in these parameters. The human disturbance recorded caused moderate influence on herbaceous vegetation, but we suggest that the intensity of these have not been sufficient to set up degradation. The studied plant community tolerate current levels of human disturbance, enabling the use of its resources through a planned management, an alternative for conservation.
Keywords: Ecologia
Biomassa
Caatinga
Poço Verde (SE)
Comunidades vegetais
Estoque de carbono
Sucessão vegetal
Fitossociologia
Biomass
Carbon stock
Plant succession
Phytosociology
Subject CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Citation: OLIVEIRA, Eduardo Vinícius da Silva. Dinâmica temporal e aspectos da vegetação em uma comunidade de caatinga. 2016. 98 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4463
Appears in Collections:Mestrado em Ecologia e Conservação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EDUARDO_VINICIUS_SILVA_OLIVEIRA.pdf5,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.