Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4487
Document Type: Dissertação
Title: Frugivoria por morcegos (Chiroptera: Phyllostomidae) na Mata atlântica do Nordeste e padrões germinativos de sementes após passagem pelo sistema digestivo
Authors: Pereira, Arivania Santos
Issue Date: 23-Feb-2017
Advisor: Ferrari, Stephen Francis
Co-advisor: Rocha, Patrício Adriano da
Resumo : A quiropterocoria tem sido apontada como o meio mais efetivo de dispersão nos trópicos, 549 espécies de plantas neotropicais já foram compiladas em análises de dispersão por morcegos. Entender os processos que interferem na escolha do item a ser disperso, bem como os mecanismos que atuam na efetividade da dispersão de sementes, são etapas imprescindíveis no avanço do entendimento das interações morcego-planta. Esse estudo se propôs a avaliar a ecologia alimentar de um grupo de Carollia perspicillata, avaliando também o efeito da endozoocoria da referida espécie e de Platyrrhinus lineatus nos padrões de germinação das principais espécies vegetais por elas consumidas. O estudo foi realizado em duas áreas de Mata Atlântica. A primeira, trata-se de um abrigo sob-rocha calcaria, habitada por morcegos da espécie Carollia perspicillata no município de Laranjeiras-Sergipe. A segunda área, foi o campus da Universidade Federal de Sergipe, que contempla um agrupamento de Platyrrhinus lineatus residentes a pelo menos cinco anos. As coletas das fezes para análise da endozoocoria por P. lineatus e C. perspicillata, e dieta deste último, foram realizadas por meio de lonas plásticas estendidas abaixo dos agrupamentos das respectivas espécies, durante 72 horas/mês no período de um ano. Paralelamente, foram realizadas observações fenológicas. Os testes de germinação foram realizados em condições ambientes e formados por dois tratamentos, um grupo controle e um grupo teste. Cada tratamento foi formado por quatro réplicas, com 400 sementes cada, por espécie. Foi considerado o tempo médio de germinação (TMG), o índice de velocidade da germinação (IVG), a sincronia e a germinabilidade das sementes por tratamento. No tocante a frugivoria, foram obtidas aproximadamente 323.400 sementes, classificadas em 16 espécies e 12 famílias. As espécies sinzoocóricas encontradas representaram a menor parcela da amostra geral de sementes (n=5), que foi predominada por sementes endozoocóricas (n=11). Cinco dessas espécies (Annona montana, Syagrus coronata, Senna georgica, Aegiphila vitelliniflora e Chomelia obtusa), estão sendo reportadas pela primeira vez na dieta do grupo. As espécies com maiores números de sementes encontradas nos abrigos foram Piper amalago (n= 160.594), Solanum paniculatum (79.322) e Maclura tinctoria (60.691). Embora o número de sementes de P. amalago tenha sido consideravelmente maior, não foram observadas diferenças significativas entre o consumo dessas três principais espécies de modo geral, bem como nos distintos períodos do ano. A riqueza de espécies vegetais na dieta, também não diferiu significativamente entre os períodos do ano. C. perpicillata manteve neutro os padrões germinativos da espécie M. tinctoria. Em P. amalago, a endozocoocoria também foi neutra para germinabilidade, porém o TMG, o IVG e a Sincronia das sementes do grupo teste foram significativamente menores do que as do grupo controle. À exceção da germinabilidade do grupo teste que foi maior que o controle, os parâmetros germinativos de S. paniculatum mantiveram-se neutros. Para P. lineatus, à exceção do TMG do teste, que foi significativamente menor que o grupo controle, não foram observadas diferenças significativas para S. paniculatum. C. perspicillata demonstrou aumentar significativamente a germinabilidade de S. paniculatum em relação P. lineatus. Os dados desse estudo evidenciam o papel funcional das referidas espécies de morcegos na efetividade da dispersão. Sugere-se a execução de estudos endozoocóricos com delineamentos experimentais concisos que contemplem a amplitude de variáveis que podem interferir no processo.
Abstract: Chiropterocory has been identified as the most effective means of dispersal in the tropics, 549 species of neotropical plants have already been compiled in analyzes of dispersion by bats. Understanding the processes that interfere in the choice of the item to be dispersed, as well as the mechanisms that act on seed dispersal effectiveness, are essential steps in the understanding of the bat-plant interactions. This study aimed to evaluate the food ecology of a group of Carollia perspicillata, also evaluating the endozoochory effect of this species and of Platyrrhinus lineatus on the germination patterns of the main plant species consumed by them. The study was carried out in two areas of Atlantic Forest. The first one is a limestone under-rock shelter, inhabited by bats of the species Carollia perspicillata in the municipality of Laranjeiras-Sergipe. The second area was the campus of the Federal University of Sergipe, which includes a group of Platyrrhinus lineatus, residentsfor at least five years. The fecal sampling for the analysis of endozoochory by P. lineatus and C. perspicillata, and the analysis of the diet for the latter, were carried out by means of plastictarpaulins extended below the groupings of the respective species, during 72 hours/month in the period of one year. In parallel, phenological observations were made. The germination tests were performed at ambient conditions and formed by two treatments, one control group and one test group. Each treatment consisted of four replicates by species with 400 seed each. Mean germination time (MGT), germination speed index (GSI), seed synchrony and germinability were considered. In terms of food ecology, approximately 323,400 seeds were obtained, classified into 16 species and 12 families. Thesynzoochorous species represented the smallest portion of the general seed sample (n = 5), which was predominated by endozoochorous seeds (n = 11). Five of these species (Annona montana, Syagrus coronata, Senna georgica, Aegiphila vitelliniflora and Chomelia obtusa) are being reported for the first time in the group diet. The species with the highest numbers of seeds found in the shelters were Piper amalago (n = 160,594), Solanum paniculatum (79,322) and Maclura tinctoria (60,691). Although the number of seeds of P. amalago was considerably higher, there were no significant differences between the consumption of these three main species in generalnor in the different periods of the year. The richness of plant species in the diet did not differ significantly between the periods of the year. C. perpicillata kept the germination patterns of the M. tinctoria species neutral. In P. amalago, endozoochory was also neutral for germinability, but the MGT, GSI and Synchrony of the seeds of the test group were significantly lower than those in the control group. With the exception of the germinability of the test group that was greater than the control, the germinative parameters of S. paniculatum remained neutral. For P. lineatus, except for the MGT test, which was significantly lower than the control group, no significant differences were observed for S. paniculatum. C. perspicillata has been shown to significantly increase the germinability of S. paniculatum in relation to P. lineatus. The data of this study shows the functional role of these species of bats in the dispersal effectiveness. It is suggested the execution of endozoochory studies with concise experimental designs that contemplate the amplitude of variables that can interfere in the process.
Keywords: Ecologia
Morcegos
Dispersão de sementes
Mata Atlântica
Germinação
Interação morcego-planta
Delineamento experimental
Endozoocoria
Bat-plant interaction
Seed dispersal
Experimental design
Endozoochory
Subject CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Sponsorship: Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Citation: PEREIRA, Arivania Santos. Frugivoria por morcegos (Chiroptera: Phyllostomidae) na Mata atlântica do Nordeste e padrões germinativos de sementes após passagem pelo sistema digestivo. 2017. 99 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4487
Appears in Collections:Mestrado em Ecologia e Conservação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARIVANIA_SANTOS_PEREIRA.pdf2,44 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.