Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4631
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Violências e gênero no cotidiano escolar : estudo de caso em uma escola da rede pública estadual sergipana
Autor(es): Couto, Maria Aparecida Souza
Data do documento: 10-Abr-2008
Orientador: Cruz, Maria Helena Santana
Resumo: O presente trabalho teve como principal objetivo desvendar, sob a perspectiva de gênero, a expressão da violência no cotidiano escolar, atribuindo especial destaque à óptica dos/as docentes, as implicações/barreiras na construção da identidade de gênero e da cidadania plena de alunos/as de escolas estaduais. A pesquisa qualitativa, do tipo estudo de caso de cunho etnográfico, possibilitou aprofundar o conhecimento do fenômeno da violência e da construção da identidade por meio de instrumentos como a revisão de literatura pertinente, estatísticas oferecidas por instituições de pesquisa, observação participante e entrevista semiestruturada realizada com docentes, discentes e equipe técnica da Escola Alexandria, situada no município de Nossa Senhora do Socorro-SE. Justifica-se, ao compreender a violência como comportamento aprendido nos processos de socialização, construção cultural, inscrita em períodos históricos em que o agir humano configura-se de acordo com a ordem social, econômica e política vigentes, estando ligada a códigos morais e a grupos que a utilizam para se manter no poder bem como a condicionantes raciais, étnicos, de gênero e de classe. Foi observado que as violências na/dentro da escola assim como na e à escola estão interrelacionadas e presentes no cotidiano escolar atingindo indistintamente alunos/as, funcionários e corpo docente. As violências estão espraiadas no cotidiano escolar; verifica-se sua ascenção entre as meninas que utilizam a violência verbal e simbólica como expressões da violência, ao passo que os meninos utilizam-se mais da violência física e simbólica. A escola não está planejada para intervir de modo sistematizado diante das freqüentes ocorrências da violência nas relações de gênero. Adota posturas individualizadas que negam o confronto com os desafios que a escola contemporânea moderna deve enfrentar sob pena de negar o desenvolvimento equânime das identidades de gênero e da cidadania plena dos/as alunos/as. A abordagem da violência na escola, tendo gênero como uma das categorias de análise, apresenta-se como possibilidade de ampliação e compreensão do fenômeno com vistas ao seu enfrentamento.
Abstract: This work was to unveil main goal, in terms of gender, the expression of violence in the daily school, with special emphasis on the optical of teachers, the implications/barriers in the construction of identity, gender and citizenship full of students of the state schools. The qualitative research-type case study of ethnographic stamp allowed deepen knowledge of the phenomenon of violence and the construction of identity through instruments such as a review of relevant literature, statistics offered by institutions of research, participant observation and semi-structured interview conducted with teachers, students and technical team of Alexandria School, located in the municipality of Nossa Senhora do Socorro-SE. It is to understand violence as behavior learned in the process of socialization, cultural construction, entered into historical periods in which the human act sets itself according to a social, economic and political force, being linked to moral codes and groups that to use to stay in power and the constraints racial, ethnic, gender and class. It was observed that the violence in/inside the school as well as in school are interrelated and present in the daily school students reaching indistinctly, staff and faculty. The violence are espraiadas in the daily school, it appears his ascenção among girls who use violence as verbal and symbolic expressions of violence while boys use up more of the physical and symbolic violence. The school is not planned to speak so systematized in the face of frequent incidents of violence in the relations of gender. It adopts postures individualized deny that the confrontation with the challenges that the school should tackle contemporary modern failing to deny the development of Just identities of gender and citizenship full of students. The approach of violence in school and gender as a category of analysis, is a possibility for expansion and understanding of the phenomenon with a view to their confrontation.
Palavras-chave: Cidadania
Cotidiano escolar
Gênero
Identidade
Representação
Violência
Citizenship
Daily School
Gender
Identity
Representation
Violence
área CNPQ: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Idioma: por
País: BR
Instituição/Editora: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da Instituição: UFS
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Educação
Citação: COUTO, Maria Aparecida Souza. VIOLÊNCIAS E GÊNERO NO COTIDIANO ESCOLAR: estudo de caso em uma escola da rede pública estadual sergipana. 2008. 166 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4631
Aparece nas coleções:Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MARIA_APARECIDA_SOUZA_COUTO.pdf784,26 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.