Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4875
Document Type: Tese
Title: Gênero, educação profissional e subjetivação
Authors: Santos, Elza Ferreira
Issue Date: 22-Jan-2013
Advisor: Neves, Paulo Sérgio da Costa
Resumo : Esta pesquisa partiu da ideia de que novas configurações profissionais ergueram-se em virtude de estarem as mulheres cursando carreiras outrora consideradas masculinas e avançou a fim de compreender como as novas configurações da subjetivação feminina estão sendo construídas, como as mulheres estão se posicionando diante do mercado de trabalho, como as relações de gênero se desenvolvem no convívio de mulheres e homens na sala de aula, na conquista do estágio curricular e como o que se compreende por carreiras masculinas e carreiras femininas, na sociedade contemporânea, está em vias de transformação. Fundamentamo-nos com os estudos de gênero inseridos numa perspectiva pós-estruturalista, precisamente os que defendem a necessidade de escaparmos do aparato sociocultural que empurra homens e mulheres para um binarismo masculino e feminino. Assim, o gênero é compreendido como performance resultante de contingências históricas, logo, não se constitui como identidade fixa e imutável. Homens e mulheres estão numa rede de poder em que se confrontam interesses diversos, por vezes, contraditórios. Produzem discursos e, por meio deles, expressam suas escolhas e dúvidas, seu corpo e sua subjetivação. Nos discursos, encontram-se as estratégias e resistências usadas no dia a dia do ambiente escolar e do mundo do trabalho. A pesquisa insere-se na linha Formação de Educadores: Saberes e Competências do Núcleo de pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe. Priorizamos os teóricos das áreas de educação, gênero, trabalho e tecnologia. Nossas categorias (gênero educação profissional e trabalho subjetivação) foram construídas a partir do que foi apreendido na relação estabelecida entre o corpo teórico e o corpo empírico da pesquisa. As categorias focaram o universo simbólico dos discursos presentes em nossa sociedade e foram analisadas por meio da análise de discurso no viés foucaultiano. Os sujeitos da pesquisa foram estudantes dos cursos integrados e subsequentes de Eletrotécnica, Eletrônica, Desenvolvimento de Sistemas, Eletromecânica, Química e Segurança do Trabalho do Instituto Federal de Sergipe. Realizamos, ao longo de um ano, cinco grupos focais com alunos e ex-alunos, alunas e ex-alunas e seis entrevistas com alunas e ex-alunas. Essas estratégias se inseriram numa abordagem qualitativa, o que não nos impediu de elaborarmos diversos gráficos em que se mostrassem as disparidades bem como os avanços e recuos no que se refere à matrícula dos/das discentes nos cursos integrados e subsequentes, especificamente nos que foram selecionados para a pesquisa. Por fim, a tese mostrará que os processos de subjetivação são constantes, dinâmicos e controversos, mas não acontecem aleatoriamente, acontecem de acordo com a história que cada um carrega consigo. A engrenagem escolar é sacudida, quase sempre, pelos novos anseios vivenciados a partir da dinâmica da sala de aula, dos corredores, dos laboratórios e pelos anseios trazidos das experiências com a família e com o mundo do trabalho. É isso o frumento para a construção das subjetivações e para a composição de novas relações de gênero no corpo discente do Instituto Federal
Abstract: This research was based on the idea that new professional configurations have come due to some women are pursuing careers once considered to be male ones, and it progressed in order to understand how those new configurations of female subjectivity are being built, the way women are positioning themselves on the working market, and also the way gender relations develop themselves as far as women and men are together in the classroom, their conquest of traineeship and how male and female careers are received by contemporary society. We are based on the studies of gender inserted into a post-structuralist perspective, particularly those who advocate the need to escape from sociocultural apparatus that leads men and women to a male and female binarism. Thus, gender is understood as a performance, resulting from historical contingencies, so, it is not considered as a fixed and immutable identity. Men and women are in a network of power, confronting several interests, sometimes contradictory. They produce speeches and use them to express their choices and questions, their body and subjectivity. In speeches, there are strategies and resistances used in the daily school environment and in the world of work. The research is located at Educator Training: Knowledge and Skills line which belongs to the Center for Graduate Education at the Federal University of Sergipe. A special emphasis was given to theorists from the areas of education, gender, labor and technology. Our categories (gender - professional education and work - subjectivity) were built from what was learned in the relationship between theoretical and empirical body of research. The categories focused on the symbolic universe of discourse in our society and were analyzed through Foucaultian bias. The research subjects were students of integrated and subsequent courses of Electrotechnics, Electronics, Systems Development, Chemistry and Work Safety at the Federal Institute of Sergipe. For a year long, we conducted five focal groups with current and former male and female students besides six interviews with current and former female students. These strategies were inserted in a qualitative approach, which has not prevented us from elaborating a lot of graphics that show disparities, as well as advances and setbacks, with regard to the registration of male and female students who take part to subsequent and integrated courses, particularly the ones involved in our research. Finally, the thesis shows that the processes of subjectivity are frequent, dynamic and controversial, do not happen from time to time but accordingly to the story each one carries out. The school gear is usually challenged by new anxieties experienced from the dynamics of the classroom, corridors, laboratories and from some other anxieties brought by the experiences with family and the world of work. That's the instrument for the construction of subjectivity and the composition of new gender relations in the student body at the Federal Institute of Sergipe
Keywords: Gênero - Ensino profissional
Gênero - Trabalho
Escolas técnicas - Sergipe
Labor
Professional education
Sergipe (Brazil)
Technical institutes
Vocational education
Work
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
Program Affiliation: Pós-Graduação em Educação
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4875
Appears in Collections:Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ELZA_FERREIRA_SANTOS.PDF2,84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.