Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4971
Document Type: Dissertação
Title: Análise do dano muscular, pico de torque, fadiga e assimetria em diferentes métodos de treino de força
Authors: Barros, Natalie de Almeida
Issue Date: 23-Feb-2017
Advisor: Martins, Felipe José Aidar
Resumo : Introdução: O treinamento de força vem ganhando cada vez mais adeptos, devido aos benefícios que tem trazido para a saúde tanto na prevenção quanto no tratamento de diversas patologias. Dentre os diferentes tipos de treinamento de força, destacamse: o Kaatsu e o treinamento tradicional. Ambos apresentam ganhos no que diz respeito a força e hipertrofia. Objetivo: analisar o dano muscular, pico de torque, fadiga e assimetria em diferentes métodos de treino de força. Métodos: A amostra do estudo foi composta por 10 indivíduos do sexo masculino, com idade entre 18 e 25 anos, praticantes de treinamento de força há pelo menos 12 meses. Todos foram submetidos a dois tipos de treinamento de força, realizados no aparelho de Leg Press 45°. Foi realizada coleta de sangue venoso para análise dos indicadores de dano muscular, antes, imediatamente após, 24 e 48 horas após a realização do treino, bem como coleta de imagens termográficas para análise de assimetria térmica dos membros exercitados. Resultados: Os resultados encontrados mostraram que a utilização do método Kaatsu promoveu maior dano muscular, maior índice de fadiga e menor pico de torque imediatamente após o treinamento, em relação ao mesmo momento no método tradicional. As concentrações de CK elevaram-se a 1093U/l no método Kaatsu e a 447,80U/l no método tradicional. Quanto ao pico de torque, este diminuiu após o exercício para 755,38N/m no método Kaatsu e 936, 28N/m no método tradicional. Já o índice de fadiga apresentou elevação de 58,28% e 37,30% em relação ao pré treino nos métodos Kaatsu e tradicional, respectivamente. No que diz respeito a termografia, a assimetria encontrada bilateralmente pode ser considerada normal, embora casos isolados devam ser observados com mais atenção, considerando parâmetros descritos na literatura. Conclusão: O treinamento com o método Kaatsu promoveu maior dano muscular, maior índice de fadiga e menor pico de torque quando comparado ao método tradicional, embora, tenha apresentado uma recuperação mais rápida. É necessário novas investigações a respeito desses métodos no intuito de tornar a realização desses treinamentos mais segura e eficaz aos praticantes.
Abstract: Introduction: Strength training has been gaining more and more followers due to the benefits it has brought to health in both prevention and treatment of various pathologies. Among the different types of strength training, the following stand out: Kaatsu and traditional training. Both have gains in terms of strength gain and hypertrophy. Aims: Analyze muscle damage, peak torque, fatigue and asymmetry in different strength training methods. Methods: The study sample consisted of 10 males aged between 18 and 25 years old who had been practicing strength training for at least 12 months. All were subjected to two types of strength training, performed in Leg Press 45 ° apparatus. Venous blood was collected to analyze muscle damage indicators, before, immediately after, 24 and 48 hours after the training, as well as thermographic images collection to analyze the thermal asymmetry of the exercised limbs. Results: The results showed that the use of the Kaatsu method promoted greater muscle damage, higher fatigue index and lower torque peak immediately after training, compared to the same time in the traditional method. CK concentrations were 1093U/l in the Kaatsu method and 447,80U / l in the traditional method. As for the peak torque, it decreased after exercise to 755.38N /m in the Kaatsu method and 936, 28N /m in the traditional method. The fatigue index presented an increase of 58.28% and 37.30% in relation to the pre training in the Kaatsu and traditional methods, respectively. Regarding thermography, asymmetry found bilaterally can be considered normal, although isolated cases should be observed with more attention, considering parameters described in the literature. Conclusion: Kaatsu method promoted greater muscle damage, higher fatigue index and lower peak torque when compared to the traditional method, although it presented a faster recovery. Further research on these methods is needed to make these trainings safer and more effective for practitioners.
Keywords: Musculação
Músculos
Educação física
Aptidão física
Fadiga muscular
Métodos de treino
Força muscular
Dano muscular
Training methods
Muscle strength
Muscle damage
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Educação Física
Citation: BARROS, Natalie de Almeida. Análise do dano muscular, pico de torque, fadiga e assimetria em diferentes métodos de treino de força. 2017. 74 f. Dissertação (Pós-Graduação em Educação Física) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4971
Appears in Collections:Mestrado em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NATALIE_ALMEIDA_BARROS.pdf880,87 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.