Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5449
Document Type: Tese
Title: Capital cultural e território : os nós, os laços e a trama das redes de agricultores familiares do município de Nossa Senhora da Glória - SE
Authors: Azevedo, José Franco de
Issue Date: 11-Mar-2015
Advisor: Almeida, Maria Geralda de
Resumo : No estudo “Capital Cultural e Território: os nós, os laços e a trama das redes de Agricultores Familiares do Município de Nossa Senhora da Glória - SE”, propõe-se analisar o papel do capital cultural nas redes solidárias de reciprocidade entre agricultores familiares para a organização e fortalecimento do(s) território(s) em Nossa Senhora da Glória - SE. Os territórios analisados foram definidos por seus processos históricos de formação, pela relação reticular e multidimensional, pelas relações de poder, considerando-se as redes de circulação e comunicação, os processos econômicos e principalmente as identidades culturais. O capital cultural é peça fundamental na compreensão do território, em especial, quando se observa a dinâmica territorial. A questão nuclear é saber de que forma o capital cultural contribui para o fortalecimento dos territórios e sua identidade, bem como na qualidade de vida dos agricultores familiares por meio dos laços de proximidade, solidariedade e confiança, contrariando uma lógica promovida pelo poder público estatal, a qual tem como reflexos novos padrões de organização social formal, alicerçados nas discussões de associativismo formal, gerando novos padrões de redes institucionais. Os procedimentos teóricos metodológicos adotados no estudo foram à pesquisa bibliográfica e de campo, por meio de entrevista semiestruturada, história oral e observação direta nos estabelecimentos, no período de julho de 2014 a março de 2015. Foram entrevistados dirigentes de todas as entidades formais (associação e sindicato) de Agricultores Familiares do município de Nossa Senhora da Glória, SE, perfazendo um total de cinquenta e seis organizações, e esta mesma quantidade de agricultores familiares associados a essas entidades, com a condição de que não fizessem parte das atuais diretorias. O intuito era de que fossem confrontadas todas as respostas dos agricultores dirigentes e não dirigentes das associações. Como conclusão, evidencia-se níveis elevados de Capital Cultural entre os Agricultores Familiares que tem contribuído para o fortalecimento dos territórios analisados; contudo, a imposição do Estado na obrigatoriedade de organização formal entre os agricultores em determinados momentos se apresenta como obstáculo ao fortalecimento do Capital Social e consequentemente dos Territórios.
Abstract: The study “Cultural Capital and territory: nodes, ties and web of networks of family farmers from Sergipe high hinterland” proposes to analyze the role of cultural capital in solidary reciprocity networks among family farmers for organization and fortification of areas in Nossa Senhora da Glória - SE. The analyzed areas were defined by their historical formation processes, by the reticular and multidimensional relation, power relations, considering the circulation and communication networks, economic processes and mainly the cultural identities. The Cultural Capital is a fundamental key in understanding the territory, specially when it observing the territorial dynamics. The nuclear question is how the cultural capital contributes to the strengthening of the territories and their identity as well the life’s quality of family farmers through close ties, solidarity and trust, contradicting the logic promoted by the state government, which has the new formal social organization patterns reflections, grounded in formal discussions associations, creating new patterns of institutional networks. The theoretical methodological procedures adopted in the study were bibliographic and field research through semi-structured interviews, oral history and direct observation in the establishments, from July 2014 to March 2015. We interviewed leaders of all formal entities (association and labor union) municipal farmers family of Nossa Senhora da Glória - SE, for a total of fifty-six organizations, and the same amount of family farmers associated with these entities, provided that they were not part of the current directorships in order that all answers of farmers leaders and not leaders of the associations were confronted. In conclusion, there is evidence of high levels of cultural capital among family farmers that has contributed to the strengthening of the analyzed territories; however, the state imposition on mandatory formal organization among farmers at certain times appears as an obstacle to the strengthening of capital and consequently the Territories.
Keywords: Geografia
Agricultura familiar
Territorialidade humana
Cultura
Aspectos sociais da agricultura
Capital cultural
Capital social
Identidade Cultural
Reciprocidade
Organização
Capital cultural
Social capital
Cultural identity
Reciprocity
Organization
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: AZEVEDO, José Franco de. Capital cultural e território : os nós, os laços e a trama das redes de agricultores familiares do município de Nossa Senhora da Glória - SE. 2015. 256 f. Tese (Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5449
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSE_FRANCO_AZEVEDO.pdf4,06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.