Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5468
Document Type: Tese
Title: Capital social, pluriatividade e desenvolvimento local : tratos e retratos no sudoeste da Bahia
Authors: Rocha, Gabriela Silveira
Issue Date: 31-Aug-2016
Advisor: Hansen, Dean Lee
Resumo : A modernização da agricultura, a integração do setor agrícola aos demais setores da economia, a emergência de novas atividades que foram acrescidas ao rural em adaptação à reestruturação produtiva da agricultura e o aparecimento de novas ruralidades alteraram as relações de trabalho no campo e também modificaram a forma de organização da agricultura familiar. Com base nessas mudanças, a noção de pluriatividade passou a ser usada para entender a multiplicidade de formas de trabalho que ocorrem dentro e fora da propriedade. Já que a pluriatividade incorpora conceitos de diversificação produtiva e de agricultura em tempo parcial, sendo consideradas atividades pluriativas todas as atividades exercidas por todos os membros dos domicílios, inclusive as ocupações por conta própria, o trabalho assalariado e não assalariado, realizado dentro e/ou fora da exploração agrícola. Nesse sentido, o capital social surge como um elemento facilitador do desenvolvimento da pluriatividade. Uma vez que os fundamentos do capital social são a capacidade da organização social, a confiança, as normas e os sistemas que se estabelecem no âmbito familiar ou entre as comunidades existentes no local, de forma a promover, por meio de ações coordenadas, o aumento da eficiência da sociedade. Sendo assim, a pesquisa parte do princípio de que o capital social é um dos elementos para o desenvolvimento da pluriatividade e do desenvolvimento local/rural. Frente ao contexto apresentado, este estudo analisa a repercussão da pluriatividade e do capital social utilizadas pelas famílias pluriativas para combater a pobreza rural e estimular o desenvolvimento local em sete municípios (Anagé, Belo Campo, Barra do Choça, Caraíbas, Planalto, Tremedal, Vitória da Conquista) do Território de Identidade do Sudoeste da Bahia. Para atingir esse objetivo, foi construída uma concepção teórica fundamentada em autores da Geografia, da Economia e da Sociologia Rural que discutem as categorias território, capital social, desenvolvimento local/endógeno e a pluriatividade. A Tese buscou respaldo teórico em Raffestin, Haesbaert, Sen, Amaral Filho, Schneider dentre outros, para discutir como o território pode ser usado por seus atores para gerar melhores condições de vida e combater a pobreza rural. Como procedimentos metodológicos foram utilizados instrumentos da pesquisa indireta (coleta de dados em instituições e órgãos públicos) e direta (operacionalizada com atores sociais e institucionais por amostragem aleatória); nessas etapas foram aplicados questionários semiestruturados com os pluriativos e realizadas entrevistas com representantes das Secretarias de Infraestrutura, Agricultura e Planejamento das Prefeituras da região, sindicatos, associações e cooperativas. As conclusões apontam que houve no território uma melhoria da qualidade de vida com a adoção de práticas pluriativas e com a presença do capital social entre as famílias pluriativas. No entanto, não existe um planejamento formal e estratégico destinado ao território a fim de unir as famílias em torno da atividade pluriativa e do capital social para combater a pobreza rural.
Abstract: The modernization of agriculture, the integration of the agricultural sector to other sectors of the economy, the emergence of new activities added to the rural economy as it adapts to economic restructuring, and the emergence of new ruralities has changed labor relations and modified the organization of family farming. Based on these changes, the notion of pluriactivity came to be used to understand the multiplicity of forms that labor occur inside and outside of property. Pluriactivity incorporates concepts of productive diversification and part-time farming; pluriactivies are carried out by all members of the household, including self-employed, wage and non-wage labor, performed on and / or outside the farm. In this sense, social capital emerges as a facilitator of the development of pluriactivity. Social capital is based on social organization, trust, norms and systems that are established within the family or between existing communities in order to promote, through coordinated actions, efficiency. Thus, this research assumes that social capital is one of the elements for successful development of pluriactivity and local / rural development. Viewed in this context, this study analyzes the impact of pluriactivity and social capital used by pluriactive families to combat rural poverty and stimulate local development in seven municipalities (Anagé, Campo Belo, Barra do Choça, Caraíbas, Planauto , Tremedal, Vitória da Conquista) Sudoeste Bahiano Victory Identity. To achieve this goal, a theoretical framework based on authors of Geography, Economy and Rural Sociology discussing the categories land, capital, local / endogenous development and pluriactivities was constructed. The thesis sought theoretical support in Raffestin, Haesbaert, Sen, Amaral Filho, Schneider among others, to discuss how the territory can be used by actors to generate better living conditions and combat rural poverty. Indirect research instruments were used (data collection in public institutions and agencies) as well as direct methods (operationalized with social and institutional actors by random sampling); semi-structured questionnaires were applied to pluriactive families and interviews with department representatives of Infrastructure, Agriculture and Planning of Municipalities of the region, trade unions, associations and cooperatives. The findings indicate that there was an improvement in the area of quality of life by adopting pluriactive practices with the presence of social capital among pluriactive families. However, there was no formal and strategic planning in the territories to unite families around pluriactive activities nor to fortify social capital to combat rural poverty.
Keywords: Geografia
Geografia agrícola
Capital social
Desenvolvimento econômico
Economia regional
Agricultura e Estado
Territorialidade humana
Bahia
Sudoeste da Bahia
Desenvolvimento local
Pluriatividade
Território
Social capital
Local development
Territory
Pluriactivity
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: ROCHA, Gabriela Silveira. Capital social, pluriatividade e desenvolvimento local : tratos e retratos no sudoeste da Bahia. 2016. 325 f. Tese (Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5468
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GABRIELA_SILVEIRA_ROCHA.pdf20,17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.