Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5523
Document Type: Dissertação
Title: Financeirização da economia e capital imobiliário no espaço agrário da Colônia Treze - Lagarto/SE
Authors: Siqueira, José Edson Oliveira
Issue Date: 30-Aug-2016
Advisor: Santos, Josefa de Lisboa
Co-advisor: Santos, Núbia Dias dos
Resumo : As crises por que passa o capitalismo contemporâneo revela sua face contraditória que se faz em meio a sua própria condição de existência como sistema que se reproduz através da acumulação de riqueza. Pensar em crise advinda da superacumulação ou do excedente de capital é compreender que existem contradições fortemente enraizadas no seio do próprio modelo de estrutura por ele criado. A crise econômica ocorrida nos Estados Unidos no ano de 2008 afetou o setor imobiliário, suscitando novos interesses entre os distintos agentes do capital na era da financeirização da economia - capital financeiro. Constata-se a partir de então que a política habitacional assume papel importante na captação de novos espaços e, consequentemente, de lucro para sanar os impactos da crise. Nesse contexto o meio rural do Povoado Colônia Treze, situado no município de Lagarto, estado de Sergipe, tem recebido projetos habitacionais para beneficiar a população de baixa renda pelo Programa de Arrendamento Residencial através da ação do Estado. O uso social da terra tem recebido novos contornos, o que influi no uso social da terra agrícola e no seu valor de troca. Tem-se a configuração de novos rearranjos espaciais na região a partir da supressão dos hábitos rurais e a entrada de equipamentos urbanos, como necessidade dos órgãos supranacionais com a chamada financeirização da economia. A estrutura fundiária e o uso da terra no Brasil tem se pautado como componentes estruturais da desigual distinção de classes sociais e configura os interesses dos proprietários dos meios de produção como instrumento de controle socioterritorial e manutenção do sistema econômico, tendo como aporte a máquina estatal. Atualmente as investidas do capital aproximam campo e cidade, como forma de garantir sua reprodução ampliada a partir da metamorfose nos espaços rurais, síntese da mudança no uso do solo. A presente investigação pretende refletir sobre os impactos da crise de 2008, através das atuais políticas públicas de habitação; analisar como tais políticas remodelam o espaço da referida Colônia e como afetam o uso social da terra. Para o cumprimento desses e de outros objetivos foram realizadas leitura da literatura especializada sobre o estado da arte, associados à leitura crítica da realidade empírica do município de Lagarto; entrevistas; registro fotográfico da/na área de estudo. A coleta de dados quantitativos fez-se junto ao IBGE, Ministério do Trabalho e Ministério da Agricultura, na Secretaria Municipal de Saúde e na Coopertreze (Cooperativa Mista dos Agricultores do Treze). Percebe-se que a política habitacional, símbolo do capital financeiro em meio a crise, tem causado mudanças na estrutura organizacional do lugar: mudança na legislação municipal – criação da área de expansão urbana - para atendimento aos ditames do capital fictício imobiliário; valorização fundiária; maior poder de atuação dos órgãos financiadores - bancos; alteração no perfil do trabalho, menor ligação com a terra agrícola e maior dependência do setor secundário e terciário.
Abstract: The crises which contemporary capitalism goes by reveal its contradictory face that is made in the midst of its own condition of existence as a system that reproduces itself through the accumulation of wealth. To think of crisis emerged from overaccumulation or capital surplus is to understand that there are contradictions that are deeply rooted in the very model of structure that it creates. The economic crisis in the United States in 2008 affected the real estate sector, raising new interests among the different agents of capital in the era of financialization of the economy - financial capital. It can be seen from then on that housing policy assumes an important role in capturing new spaces and, consequently, profit in order to remedy the impacts of the crisis. In this context, the rural environment of Colony Treze Village, located in the municipality of Lagarto, Sergipe state, has received housing projects to benefit the low income population through the Residential Lease Program through state action. The social use of land has received new contours, which influences the social use of agricultural land and its exchange value. We have the configuration of new spatial rearrangements in the region through the suppression of the rural habits and the entrance of urban equipment, once that the supranational organs need these rearrangements for the so called financialization of the economy. The land structure and land use in Brazil have been demostrated as structural components of the unequal distribution of social classes and configures the interests of the owners of the means of production as an instrument of socio-territorial control and maintenance of the economic system, supported by the contribution of the state machinery. Nowadays, the investments of the capital approach the countryside and the city, as a way to guarantee its amplified reproduction with the metamorphosis of the rural spaces, synthesis of the change in the use of the soil. The present research intends to reflect on the impacts of the 2008 crisis, through the current public housing policies; To analyze how these policies remodel the space of the referred Colony and how they affect the social use of the land. In order to fulfill these and other objectives, the specialized literature on the state of the art was read, associated to the critical reading of the empirical reality of the municipality of Lagarto; interviews; Photographic record of the study area. The collection of quantitative data was made at IBGE, at Ministry of Labor and Ministry of Agriculture, at the Municipal Health Secretariat and at Coopertreze (Mixed Cooperative Farmers of Treze Ltda). It can be seen that the housing policy, symbol of the financial capital in the midst of the crisis, has caused changes in the organizational structure of the place: change in the municipal legislation - creation of the area of urban expansion - to attend to the dictates of the real estate capital; Land valuation; Greater power of action of the financing bodies - banks; Change in work profile, less linkage to agricultural land and greater dependence on the secondary and tertiary sectors.
Keywords: Geografia
Geografia humana
Assentamentos humanos
Capitalismo
Política habitacional
Uso do solo rural
Economia agrícola de Lagarto (SE)
Crise do capitalismo
Financeirização da economia
Meio rural
Uso social do solo
Capitalism crisis
Financialization of the economy
Housing policy
Rural environment
Social use of the soil
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: SIQUEIRA, José Edson Oliveira. Financeirização da economia e capital imobiliário no espaço agrário da Colônia Treze - Lagarto/SE. 2016. 160 f. Dissertação (Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5523
Appears in Collections:Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSE_EDSON_OLIVEIRA_SIQUEIRA.pdf4,7 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.