Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5552
Document Type: Dissertação
Title: Desvendando o Rio Pardo : as marcas de uma paisagem ribeirinha. Percepções e práticas da comunidade tradicional em Itambé no Sudoeste da Bahia
Authors: Gobira, Nádia Cristina Moraes Sampaio
Issue Date: 10-Mar-2010
Advisor: Vargas, Maria Augusta Mundim
Resumo : A comunidade ribeirinha na região Sudoeste do Estado da Bahia tem passado por transformações no seu modo de vida, especialmente no município de Itambé. Essas modificações na reorganização do espaço ribeirinho promovem o desmanche de suas práticas culturais, dos conhecimentos tradicionais, dos valores coletivos e cotidianamente construídos, interferindo avassaladoramente na preservação da identidade e territorialidade ribeirinha, culminado em processo acentuado de desterritorialização. A percepção desse contexto foi norteada por uma pesquisa qualitativa, fundada na abordagem humanística cultural a Fenomenologia, tendo como categoria norteadora a paisagem. Utilizaram-se como instrumentos de investigação: a revisão bibliográfica; a pesquisa de campo por meio da observação direta, levantamentos de dados relacionados aos aspectos históricos do município de Itambé no Sudoeste baiano; bem como registro fotográfico. Aliado a esses, entrevistas semi-estruturadas e coleta de depoimentos que muito contribuíram para a reflexão e compreensão da realidade ribeirinha estudada. Ao ouvir os ribeirinhos, observou-se estarem presentes as características que os identificam como tais e ainda mantém viva na memória a história que os construíram como ribeirinhos. O rio Pardo é o elemento de maior simbologia na paisagem e a percepção dos mesmos é respaldada pela visão de mundo permeada por suas águas. No entanto, a realidade experimentada atualmente difere do passado, induz a negação da continuidade desse modo peculiar de viver e conduz à invisibilidade dos sujeitos e da comunidade. Conclui-se que o grupo social em questão está em processo de descontinuidade do seu espaço de vivência primordialmente pelo padrão hegemônico de desenvolvimento voltado para a reprodução do capital e que desvirtua a percepção dos ribeirinhos quanto ao Rio Pardo, considerado como símbolo existencial dos mesmos e as percepções do novo modo de vida a que são subjugados. Destarte, acredita-se que medidas emergenciais devam ser tomadas a fim de evitar a invisibilidade ribeirinha no Sudoeste baiano. Nesse contexto urge uma ação mais efetiva do poder público voltada para alternativas de preservação da memória social bem como para a recuperação do ambiente ribeirinho, sejam suas águas e margem, sejam as condições de habitação dos atuais habitantes.
Abstract: The riverine community in the southwestern state of Bahia has undergone changes in their way of life, especially in the city of Itambé. These changes in the reorganization of the coastal promote the dismantling of their cultural practices, traditional knowledge, values and daily collective built interfering overwhelmingly preservation of the territorial and river, culminating in dramatic process of dispossession. The perception of this context was guided by a qualitative, humanistic approach based on cultural - Phenomenology, and as a category guiding the landscape. Were used as research tools: a literature review, field research through direct observation, surveys of data related to the historical aspects of the city of Itambé in southwestern Bahia, and photographic record. Besides these, semi-structured interviews and collection of testimonies, which contributed to the debate and understanding of reality riverside studied. To listen to the riverside, it was observed to be present the characteristics that identify them as such and still keeps alive the memory of the history that built them as riparian. The Pardo River is the largest element of symbolism in the landscape and the perception of them is supported by the world view permeated by its waters. However, the reality experienced today differs from the past, leads to denial of the continuity of this peculiar mode of life and leads to the invisibility of the individuals and the community. We conclude that the social group in question is in the process of discontinuing their living space, primarily by the hegemonic pattern of development focused on the reproduction of capital and distorts the perception of and bordering the Rio Pardo, regarded as a symbol of the same existential and perceptions of the new way of life they are subjugated. Thus, it is believed that emergency measures should be taken to avoid the invisibility river in south of Bahia. In this context urges a more effective action by the public toward alternative preservation of social memory and the recovery of the riverine environment, whether its water and shore, are the living conditions of the present inhabitants.
Keywords: Paisagem
Território
Desterritorialização
Percepção
Landscape
Territory
Deterritorialization
Perception
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: BR
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: GOBIRA, Nádia Cristina Moraes Sampaio. Desvendando o Rio Pardo : as marcas de uma paisagem ribeirinha. Percepções e práticas da comunidade tradicional em Itambé no Sudoeste da Bahia. 2010. 130 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5552
Appears in Collections:Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NADIA_CRISTINA_MORAES_SAMPAIO_GOBIRA.pdf9,26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.