Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5563
Document Type: Dissertação
Title: Espacialização dos sistemas de saúde de São Cristóvão - SE : a saúde sob o olhar geográfico
Authors: Santos, Simone Correia dos
Issue Date: 30-Sep-2014
Advisor: Almeida, José Antônio Pacheco de
Resumo : O Sistema de saúde de um município tem no seu dia-a-dia o desafio de garantir que toda a sua rede de atendimento e sistemas informacionais trabalhe e seja executado de forma integral, seguindo as prerrogativas do SUS, não só assegurando o direito ao acesso aos serviços de saúde como também desenvolvendo atividades que previnam as principais doenças e agravos que assolam os cidadãos do município. Neste contexto, este trabalho tem como objetivo geral investigar a organização espacial dos Sistemas de Saúde do município de São Cristóvão-SE, com ênfase para as Unidades de Saúde conveniadas com o SUS. Através desse objetivo, um dos enfoques consiste em reconhecer como estão estruturadas essas unidades, e para isto baseou-se nos múltiplos sentidos de espaço, tanto na visão da geografia quanto na dos órgãos de saúde. Para tanto fez-se necessário realizar, trabalhos em campo, construção e alimentação do banco de dados georreferenciados e confecção de mapas temáticos. No total foram identificados 21 estabelecimentos de saude que fazem parte do Sistema de Saude municipal, ao analisar os dados recolhidos, pode-se destacar que a distribuição de estabelecimentos de saude é desproporcional a necessidade da população, uma vez que eles estão localizados na sua maioria em duas áreas, na Sede Municipal e no Conjunto Habitacional Rosa Elze, ficando áreas sem uma apropriada estrutura física e humana de saúde. Observou-se que a quantidade total de pessoas atendidas nos estabelecimentos não é proporcional ao tamanho da área de abrangência de cada unidade, nesse caso constata-se que deve haver um erro no preenchimento desses dados, que apesar de irem ate 2012 são os mais recentes. Diante dos resultados deste estudo, propõem-se inicialmente aos gestores distribuir as unidades de saude de acordo com a população coberta, distribuir as especialidades de acordo com as necessidades de saude, contextualizar os serviços a serem oferecidos a partir da analise de vida e trabalho da população local. Pois assim seria possível melhorar os serviços ofertados, criando-se espaços saudáveis onde o acesso a saude estará cada vez mais próxima de mudar de superficial para integral, beneficiando a população municipal.
Abstract: The health system of a municipality has in their day-to-day challenge of ensuring that all its service network and information systems and work is executed in full, following the prerogatives of the SUS, not only ensuring the right of access health services as well as developing activities to prevent major diseases and disorders that plague the citizens of the municipality. In this context, this paper is to investigate the spatial organization of the city of São Cristóvão-SE Health Systems, with emphasis on Health Units agreements with the SUS. Through this goal, one approach is to recognize how these units are structured, and this was based on multiple meanings of space, both in geography and in view of health agencies. For this it was necessary to carry out the field work, construction and supply of georeferenced database and preparation of thematic maps. In total 21 health establishments that are part of the municipal Health System, to analyze the data collected were identified, it can be noted that the distribution of health facilities is disproportionate to the need of the population, since they are located mostly in two areas, the Municipal Headquarters and Housing Complex Rosa Elze, leaving areas without a proper physical structure and human health. It was observed that the total number of people served in the establishments is not proportional to the size of the coverage area of each unit, in this case it appears that there must be an error in filling these data, despite going up in 2012 are the most recent. Given the results of this study, we propose initially to managers distribute the units of health according to the population covered, distribute specialties according to the needs of health, contextualize the services to be offered from the analysis of life and work local population. Otherwise it will be possible to improve the services offered, creating healthy spaces where access to health will be increasingly closer to changing surface integral, benefiting the local population.
Keywords: Sistema Único de Saúde (Brasil)
Geografia humana
Sistemas de informação geográfica
Saúde pública
Administração
Áreas de serviço de saúde
São Cristóvão (SE)
Geoprocessamento
Geographic information systems
Health service areas
Human geography
Public health
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5563
Appears in Collections:Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SIMONE_CORREIA_SANTOS.pdf2,8 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.