Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5883
Document Type: Dissertação
Title: Influência da inflamação na carcinogênese oral : estudo experimental
Authors: Leite, Danielle Prado
Issue Date: 26-Aug-2015
Advisor: Piva, Marta Rabello
Co-advisor: Tavares, Débora dos Santos
Resumo : Introdução: O carcinoma de células escamosas orais (CCEO) é o tumor maligno mais comum da cavidade oral e pode se manifestar como uma úlcera, uma lesão exofítica ou um nódulo de consistência variável em qualquer parte da boca, sendo a língua o sítio mais acometido. Existem evidências de que a inflamação, provocada pelo processo de reparo decorrente de uma biópsia incisional ou de traumas semelhantes, pode estimular a transformação e/ou progressão das células tumorais, e que é real a possibilidade de promoção do crescimento tumoral acarretado pela resposta inflamatória e pelo processo de reparo. Objetivo: Avaliar a influência da inflamação no processo de carcinogênese oral através de análise macroscópica, histológica e imunoenzimática. Material e Método: Foi realizado um estudo experimental em ratas Wistar subdivididas em grupos controle negativo (grupo 0), controles positivos (1A e 1B), grupos submetidos a estímulo inflamatório (2A e 2B) e grupos submetidos à administração de corticosteroide (3A e 3B), em que os grupos 1A, 2A e 3A foram induzidos por 15 semanas e os grupos 1B, 2B e 3B por 33 semanas, através do pincelamento de 4NQO a 0,7% diluído em propilenoglicol na língua dos animais. Estudo macroscópico e análise histológica foram realizados para caracterização das lesões desenvolvidas, além de ensaio imunoenzimático para avaliação das interleucinas 2 e 10 no desenvolvimento e progressão da carcinogênese oral. Resultado: A análise macroscópica revelou que mucosa de aspecto esbranquiçado foi observada em todos os animais submetidos à aplicação de 4NQO. Lesões brancas e/ou placas eritematosas foram encontradas em todos os grupos, com predomínio entre os animais induzidos por mais semanas. Lesões exofíticas foram observadas somente em um animal do grupo 1A, um animal do grupo 1B e dois animais do grupo 2B. O escore médio de displasia epitelial foi de 30,3 (1A), 51,0 (1B), 29,8 (2A), 41,8 (2B), 30,8 (3A) e 34,0 (3B), com diferença estatística significante (p<0,05) entre os grupos 1A x 1B, 1B x 2B e 1B x 3B. Com relação às concentrações de IL-2 e IL-10, não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre os grupos (p>0,05), porém houve um aumento visível da IL-10 no grupo 1A, estágio inicial de transformação tumoral, sugerindo que o aumento de IL-10 possa interferir nessa transformação. Avaliando a IL-2 entre os grupos A e B (15 e 33 semanas de indução, respectivamente), notou-se uma diferença mais acentuada entre os grupos 2A e 2B (estímulo inflamatório), enquanto que, entre os grupos 3A e 3B (corticosteroide), a concentração permaneceu praticamente inalterada. Conclusão: O estímulo inflamatório não foi suficiente para causar alteração histológica, mas o uso do corticosteroide interferiu na progressão tumoral; é necessária a realização de novos estudos que avaliem as concentrações de IL-2 e IL-10 em uma amostra maior e/ou dentro das lesões, relacionando-os com as concentrações no sangue periférico, para confirmação dos achados.
Abstract: Introduction: The oral squamous cell carcinoma (OSCC) is the most common malignancy of the oral cavity and can manifest itself as an ulcer, one exophytic lesion or a nodule of varying consistency anywhere in the mouth, being tongue the most commited place. There is evidence that inflammation caused by the repair process due to an incisional biopsy or similar trauma, can stimulate the transformation and/or progression of tumor cells, and that is real the possibility of promoting tumor growth called out by the inflammatory response and the repair process. Objective: Evaluate the influence of inflammation in the process of oral carcinogenesis through macroscopical and histological analysis and enzyme immunoassay. Material and Method: An experimental study was conducted in Wistar rats subdivided into negative control group (group 0), positive control groups (1A and 1B), groups submitted to inflammatory stimulus (2A and 2B) and groups subject to the administration of corticosteroids (3A and 3B), in which groups 1A, 2A and 3A were induced for 15 weeks and the groups 1B, 2B and 3B for 33 weeks, by brushing the 4NQO diluted in 0.7% propylene glycol on the tongue of the animals. Macroscopic and histological studies were performed to characterize the lesions, besides enzyme immunoassay to evaluate interleukins 2 and 10 in the development and progression of oral carcinogenesis. Results: Macroscopic analysis revealed that whitish mucosa was observed in all animals submitted to the application of 4NQO. White and/or erythematous plates were found in all groups, with high prevalence between animals induced for more weeks. Lesions in later stages were found only in one animal in 1A group, one animal in 1B group and two animals in 2B group. The mean score of epithelial dysplasia was 30.3 (1A), 51.0 (1B), 29.8 (2A), 41.8 (2B), 30.8 (3A) and 34.0 (3B), with difference statistically significant (p<0.05) between 1A x 1B, 1B x 2B and 1B x 3B. Concerning to IL-2 and IL-10 concentrations, there was no difference statistically significant between groups (p> 0.05), but there was a visible increase in IL-10 levels in 1A group, early stage of tumor transformation, suggesting that IL-10 increase can interfere in this transformation. Evaluating IL-2 between A and B groups (15 and 33 weeks of indução, respectively), it was noticed a more marked difference between the groups 2A and 2B (inflammatory stimulus), while between groups 3A and 3B (corticosteroids), the concentration remained virtually unchanged. Conclusion: It is suggested that the inflammatory stimulus is not sufficient to cause any histological alteration, but the use of corticosteroids appears to interfere with tumor progression; it is necessary to carry out new studies to evaluate the IL -2 and IL-10 concentrations in a larger sample and/or within the lesions, relating them to the concentrations in the peripheral blood.
Keywords: Odontologia
Carcinoma de células escamosas
Inflamação
Corticosteroide
Citocinas
Carcinoma
Carcinoma, squamous cells
Inflammation
Corticosteroids
Cytokines
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Odontologia
Citation: Leite, Danielle Prado. Influência da inflamação na carcinogênese oral : estudo experimental. 2015. 46 f. Dissertação (Pós-Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2015.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5883
Appears in Collections:Mestrado em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DANIELLE_PRADO_LEITE.pdf663,42 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.