Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5926
Document Type: Dissertação
Title: Sexualidade e cultura na primeira tópica freudiana
Authors: Gonçalves, Diego Santos
Issue Date: 31-Aug-2016
Advisor: Coelho, Daniel Menezes
Resumo : O principal objetivo deste trabalho é discutir algumas relações que podem ser estabelecidas entre o tema da sexualidade e cultura a partir da obra de Freud, mais especificamente o período dessa obra que se convencionou chamar de “primeira tópica”, e que abrange os textos publicados por Freud antes da virada teórica dos anos 1920. A princípio, nós iremos mostrar como o tema da sexualidade foi desde o começo problematizado pela teoria psicanalítica freudiana em relação com a clínica – isto é, com a emergência, à época de Freud, de um número muito elevado de casos de neurose. Dentro dessa discussão iremos abordar a distinção clínica sugerida por Freud entre psiconeuroses e neuroses atuais, delimitando as especificidades dos quadros e as diferenças no manejo da excitação sexual em ambos. Em seguida, faremos um levantamento do desenvolvimento de uma concepção freudiana de sintoma, através das conferências introdutórias proferidas por Freud sobre o tema. No capítulo seguinte vamos nos deter sobre a construção de uma concepção freudiana de sexualidade, mais especificamente, sobre como essa concepção diferia em muito daquela partilhada pelo saber médico da época, como a orientação fisicalista de Freud a influenciou e como o desenvolvimento do conceito de narcisismo levou essa concepção ao próximo passo. Em nosso terceiro capítulo, nosso objetivo é o de estreitar os laços entre o tema da sexualidade e cultura, através da leitura de alguns dos textos sociológicos de Freud. Com esse fim em vista, faremos um exame minucioso de dois importantes textos da obra freudiana, Moral Sexual Civilizada e Totem e Tabu, de modo a evidenciar as relações entre clínica e cultura a partir do conflito entre demanda pulsional e o outro, representado pelos valores sociais. A seguir, faremos algumas observações sobre a sublimação enquanto destino pulsional valorável para a cultura, através de um exame da construção desse conceito e tomando como referência a figura do artista. Ao final, iremos tecer algumas considerações sobre os resultados do nosso trabalho, ao mostrar que não podemos pensar satisfatoriamente o âmbito clínico sem um amplo conhecimento dos fatores que condicionam uma determinada estrutura social.
Abstract: The main goal of this paper is to discuss some relations that may be established between the subject of sexuality and culture through Freud’s work, more especifically the so called “first topic” period of his work, which withholds the texts that were published by Freud before the turn of events in the 1920’s. First of all, we will show how the theme of sexuality was since the beggining put in question by freudian psychanalitical theory regarding the clinic – namely, with the emergency, at Freud’s time, of a large number of neurosis cases. In this discussion we will approach the clinic distinction suggested by Freud between psiconeurosis and actual neuroses, delimiting the specificities of this cases and the differences in handling the sexual excitation in both. Afterwards, we will make a collection of the development of a Freudian conception of symptom, through the introductory conferences pronounced by Freud about this subject. In the next chapter, we will discuss the making of a freudian conception of sexuality, more especifically, on how this conception distinguished a lot of that shared by the medical knowledge back then, on how Freud’s fisicalist orientation had an effect on him and how the development of the concept of narcissism took this conception to the next step. In our third chapter, our goal is to narrow the links between the themes of sexuality and culture, through the reading of some sociological Freudian texts. With this end in sight, we will make a rigorous exam of two important texts from Freud’s work, Civilized Sexual Morality and Totem e tabu, so that we can point out the connections between the clinic and the culture through the strife among instinctual demands and the other, represented by the social values. Up next, we will do some observations about sublimation as a valuable instinctual end to the culture, through an exam of the construction of this concept in Freud and by taking the figure of the artist as a reference. In the end, we will make some considerations about the results of our work, emphasizing how we cannot think satisfactorily the clinical setting without a broad knowledge of the factors that condition a particular social estructure.
Keywords: Psicologia social
Psicanálise
Ética sexual
Tabu
Moral sexual
Teoria freudiana do social
Clínica e cultura
Psychoanalysis
Sexual morality
Freudian social theory
Clinic and culture
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Sponsorship: Fundação de Apoio a Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - FAPITEC/SE
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: GONÇALVES, Diego Santos. Sexualidade e cultura na primeira tópica freudiana. 2016. 122 f. Dissertação (Pós-Graduação em Psicologia Social) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5926
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIEGO_SANTOS_GONCALVES.pdf821,44 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.