Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6027
Document Type: Dissertação
Title: Trabalho, emprego e precarização : algumas contribuições
Authors: Nascimento, Tereza Cecília Costa do
Issue Date: 27-Jun-2016
Advisor: Araújo, Marley Rosana Melo de
Resumo : Esta dissertação é composta por três estudos relacionados à temática da precarização do trabalho. No Estudo 1, foi realizada revisão sistemática envolvendo os artigos publicados sobre a precarização do trabalho no Brasil, entre os anos de 2004 e 2014, em duas bases de dados (Scielo e Pepsic), com o objetivo de identificar tendências e lacunas para a elaboração de uma agenda de pesquisa que estimule os pesquisadores. Foram realizadas análises bibliométrica e de conteúdo de 17 artigos que preencheram os critérios de inclusão na pesquisa. As apreciações realizadas contribuíram com um panorama sobre as tendências e lacunas de produção que envolvem a precarização do trabalho e apontaram perspectivas de estudos capazes de alargar a compreensão do fenômeno e seus impactos sobre o indivíduo enquanto ser psicossocial. O Estudo 2 consistiu na investigação da percepção de precarização do emprego junto ao corpo de enfermagem de um hospital do Estado de Sergipe. Para tanto, realizou-se nova validação do Inventário de Precarização Laboral (IPREL). O instrumento foi aplicado em 279 profissionais, apresentando índices psicométricos adequados quanto à validade e confiabilidade. A partir de Análise Fatorial de Eixos Principais, rotação oblíqua Promax, foram extraídos dois fatores (Higiene Ocupacional e Justiça – HO&J: α = 0,87; Relações de Trabalho - RT: α = 0,67) que explicam 19,09% da variância dos dados. Os escores médios demonstram que a amostra pesquisada não percebe como adequadas e seguras as condições de trabalho no hospital, nem como justas as trocas existentes na díade empregador/empregado (M = 1,5; DP = 0,52), ainda que acuse como razoáveis as práticas de gestão de pessoas e o cumprimento das responsabilidades trabalhistas (M = 2,0; DP = 0,51). Esse resultado corrobora a necessidade de intervenções junto aos participantes do estudo para minimizar/reverter o diagnóstico identificado. O Estudo 3 visou prioritariamente o exame da associação entre a precarização do emprego, o suporte social no trabalho e a retaliação organizacional na mesma amostra de trabalhadores do Estudo 2. Somente o fator HO & J da escala de precarização do emprego e o fator Percepção de Suporte Instrumental - SSINS da escala de suporte social no trabalho revelaram capacidade explicativa para os comportamentos de retaliação organizacional. Enquanto o fator HO & J abrange a oferta de condições materiais para o trabalho e a percepção de justiça nas trocas existentes na díade empregador/empregado, o SSINS está focado especificamente nos auxílios tangíveis que a empresa disponibiliza, como insumos materiais, técnicos, financeiros e gerenciais. Diante dessa situação, pondera-se que os aspectos concretos vivenciados no cotidiano do trabalho influenciam na ocorrência de comportamentos retaliatórios, do que se depreende a necessidade da instituição pesquisada avaliar se suas práticas organizacionais estão efetivamente fornecendo as condições necessárias para o bom desempenho dos seus trabalhadores e para a sua satisfação e bem-estar.
Abstract: This dissertation is compound of three studies related to the theme of precarization of work. In the first study, it was made a systematic review of published articles about the precarization of work in Brazil between the years of 2004 and 2014, using two databases (Scielo and Pepsic), with the objective of identifying trends and gaps to design a research agenda which stimulates researchers. It was made the bibliometric analyses and of its content of 17 articles that filled the inclusion criteria of this research. The assessments carried out contributed to an overview of trends and production gaps involving the precarization of work and identified prospects for studies to expand the understanding of the phenomenon and its impact on the individual while being psychosocial. The second study consisted of an investigation of the perception of job precarization by the nursing staff of a hospital in the State of Sergipe, Brazil. With that objetive in mind, it was carried out a new validation of the Inventory Precarious Employment. The instrument was applied to 279 professionals, presenting adequate psychometric indexes concerning to validity and reliability. From the Principal Axis Factoring, oblique rotation Promax, it was extracted two factors (Occupational Health and Justice - OH & J: α = 0.87; Labour Relations - LR: α = 0.67) that explain 19.09% of the variance of the data. The average scores shows that the investigated sample do not consider appropriate and safe the working conditions at the hospital, not even fair the existing exchanges between employer and employee (M = 1.5, SD = 0.52), although recognized as reasonable for the human management practices and to the compliance with the labor responsibilities (M = 2.0, SD = 0.51). That result corroborates the necessity of the interventions with the studied participants in order to minimize / reverse the identified diagnosis. The study 3 primarily aimed to examine the association among job precarization, social support at work and organizational retaliation in the same sample of workers of the study 2. Only the OH & J factor of the scale of job precarization and the Support Perception Instrumental factor - SSINS of the social support scale in the work revealed explanations for the behaviors of organizational retaliation. While the OH & J factor includes the provision of material conditions for the work and the perception of fairness in existing exchanges between employer and employee, the SSINS is focused specifically on the tangible aid that the company offers, such as material, technical, financial and management resources. Faced with that situation, the assumption is that the concrete aspects experienced at work environment influences the occurrence of retaliatory behaviors, which indicates the importance of the researched institution to assess whether their organizational practices are effectively providing the necessary conditions for the proper performance of their employees, their satisfaction and well-being.
Keywords: Psicologia social
Trabalho
Trabalho -- Aspectos sociais
Ambiente de trabalho
Assédio no ambiente de trabalho
Precarização do trabalho
Precarização do emprego
Suporte social no trabalho
Retaliação organizacional
Precarization of work
Precarization of job
Social support at work
Organizational retaliation
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: NASCIMENTO, Tereza Cecília Costa do. Trabalho, emprego e precarização : algumas contribuições. 2016. 129 f. Dissertação (Pós-Graduação em Psicologia Social) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6027
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TEREZA_CECILIA_COSTA_NASCIMENTO.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.