Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6235
Document Type: Tese
Title: Representações sociais sobre o trabalho : um estudo da qualidade de vida no trabalho do policial militar em Aracaju/SE
Authors: Mariano, Maria do Socorro Sales
Issue Date: 27-Mar-2015
Advisor: Lima, Marcus Eugênio Oliveira
Resumo : Esta pesquisa teve como objetivo analisar as representações sociais, socialmente compartilhadas e elaboradas, acerca do trabalho e da profissão do policial militar, e investigar a relação destas representações com a qualidade de vida no trabalho dos policiais em Aracaju/Se. As representações sociais, no caso das polícias, tendem em diferentes contextos a relacioná-las ao risco, ao enfrentamento à criminalidade e a aproximação com aspectos socialmente indesejáveis como o crime, a corrupção, a violência, riscos a saúde e a morte. Ao se considerar a polícia como profissão, destaca-se como uma especialização na divisão sociotécnica do trabalho. A atividade de trabalho do policial militar se expressa pela produção do valor de uso e valor de troca na sociedade, ou seja, quanto ao uso refere-se ao serviço de segurança publica oferecida a sociedade e a troca refere-se ao preço pago pelo seu empregador, o Estado, pelo seu serviço. Desta forma entende-se que o policial militar é um trabalhador que pode ser incluído na classe-que-vive- do- trabalho. A pesquisa empírica teve a participação de 274 policiais militares, distribuídos nas unidades de policiamento ostensivo especializado: Grupamento Especial Tático Motorizado- GETAM, Batalhão de Policia de Choque- BPChoq, Companhia de Polícia de Rádio Patrulha- CPRp e o Quartel do Comando Geral – QCG. As representações construídas pelos policiais revelam a importância do trabalho na dinâmica social destes agentes, constituídas pela possibilidade de garantias de realizações nos aspectos individuais (sobrevivência, suporte social, realizações) e aspectos sociais do trabalho (utilidade social da profissão, desenvolvimento da carreira). Por outro lado, ressaltam o pouco apoio que a Instituição Militar disponibiliza para atender as demandas do trabalho. A análise das representações sobre o trabalho permitiu identificar as relações estabelecidas entre os trabalhadores (policial militar) e as formas de estruturação de sua atividade, assim como, as condições de trabalho e os impactos nas situações de violência, saúde e trabalho.
Abstract: This research aimed to analyze the social representations, socially shared and developed, about the work and the profession of military police, and investigate the relationship of these representations with the quality of life in the work of police in Aracaju/Se. The Social representations, in the case of the police, tend in different contexts to relate them to risk, to confront crime and the approximation with socially undesirable aspects such as crime, corruption, violence, health risks and death. When you consider the police as a profession, it stands out as a specialization in socio-technical division of labor. The work activity of the military police is expressed by the production of use value and exchange value in society, that is, the use refers to public security service offered to society and the Exchange refers to the price paid by it’s employer, the State, by its service. In this way it’s understood that the military police officer is a worker that can be included in the class-who-lives-of-work. The empirical research had the participation of 274 military police, distributed in units of ostensive policing expert: Special Motor-Tactical Grouping GETAM, Shock police battalion-BPChoq, Police Patrol radio Company-CPRp and the headquarters of the General commands –QCG. The representations built by the police reveal the importance of the work on social dynamics of these agents, constituted by the possibility of guarantee performances of the individual aspects (survival, social support, achievements) and social aspects of work (social utility of the profession, career development). On the other hand, emphasize the little support that the Military Institution offers to meet the demands of the job. The analysis of representations about the work made it possible to identify the relations established between workers (military police) and ways of structuring their activity, as well as, working conditions and the impacts in situations of violence, health and work.
Keywords: Sociologia
Representações sociais
Qualidade de vida no trabalho
Ambiente de trabalho
Sergipe
Polícia Militar de Sergipe
Trabalho
Policial militar
Social representations
Work
Military police
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Sponsorship: Fundação de Apoio a Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - FAPITEC/SE
Language: por
Country: Brasil
Publisher / Institution : Universidade Federal de Sergipe
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Sociologia
Citation: Mariano, Maria do Socorro Sales. Representações sociais sobre o trabalho : um estudo da qualidade de vida no trabalho do policial militar em Aracaju/SE. 2015. 174 f. Tese (Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015.
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6235
Appears in Collections:Doutorado em Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA_SOCORRO_SALES_MARIANO.pdf1,31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.