Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6559
Document Type: Dissertação
Title: Comunidades de formigas (Hymenoptera : Formicidae) em dois estágios sucessionais e em um fragmento de Mata Atlântica do Estado de Sergipe
Other Titles: Community of ants (Hymenoptera: Formicidae) in two successional stages and in a fragment of Atlantic Forest in the state of Sergipe
Authors: Gomes, Emerson Chaves Ferreira
Issue Date: 27-Feb-2013
Advisor: Ribeiro, Genésio Tâmara
Resumo : O desmatamento visando a aquisição de áreas para agricultura e a pecuária é uma das principais atividades impactantes em ecossistemas tropicais. O estudo das formigas como indicadores biológicos é uma ferramenta útil na avaliação do estado de conservação e de degradação em ambientes terrestres e no monitoramento de áreas em processo de restauração. O presente trabalho teve como objetivo, estudar as comunidades de formigas epigéicas em duas áreas reflorestadas com espécies vegetais nativas: ZRI (7 anos) e ZRII (5 anos), e em um fragmento de mata nativa (FMN) em bom estado de conservação, localizadas próximas a cidade de Laranjeiras-SE, nos meses de fevereiro (período seco) e junho (período chuvoso) de 2012. Foram estimadas a riqueza e o grau de similaridade entre as áreas, o efeito da época de amostragem na riqueza de espécies de formigas e a identificação das espécies indicadoras de estágio sucessional. Para a coleta dos formicídeos foram demarcados cinco transectos (20 x 50m), distanciados em 150 metros. Em cada transecto instalou-se 5 armadilhas do tipo pitfall sem isca distanciadas de 10 metros uma da outra em cada parcela, totalizando 25 armadilhas/área/época. As armadilhas foram enterradas com a abertura ao nível do solo e permaneceram instaladas por 48 horas. Foram amostradas 82 morfoespécies de formigas distribuídas em 31 gêneros e sete subfamílias. A riqueza de formigas não diferiu entre as três áreas estudadas (F=1,71; p=0,19), entretanto, a riqueza de espécies de formigas foi maior no período seco (F=10.85; p=0,0027). Através da análise de escala multidimensional não-métrica (NMDS), dois grupos distintos foram formados, um grupo das parcelas do fragmento florestal de mata nativa e outro grupo das duas áreas reflorestadas. A composição das comunidades de formigas não diferiu entre as áreas reflorestadas, mas houve diferença significativa entre essas últimas com a área do fragmento florestal de mata nativa. Os trabalhos desenvolvidos possibilitaram a indicação de um grupo de espécies que foram as principais contribuintes para a dissimilaridade entre os ambientes. Os resultados demonstram que as formigas apresentam grande potencial para serem utilizadas como bioindicadores, sendo possível inferir sobre a recuperação de ambientes através do estudo das comunidades desses organismos, além de evidenciar a importância da conservação de ambientes naturais para a manutenção da biodiversidade de formigas nativas
Abstract: Deforestation for the acquisition of land for agriculture and livestock is a major impacting activities in tropical ecosystems. The study of ants as biological indicators is a useful tool in evaluating the condition and degradation in terrestrial and in monitoring areas in the restoration process. This work aimed to study the soil ants communities in two areas reforested with native plant species: ZRI (7 years) and ZRII (5 years), and a native forest fragment (FMN) in good condition, located near the Laranjeiras city in the Sergipe State, in February (dry season) and June (rainy season) 2012. We estimated the wealth and the degree of similarity between areas, the effect of sampling time on ant species richness and identification of indicator species successional stage. To collect the ant was demarcated five transects (20 x 50m), spaced at 150 meters. In each transect was installed five traps "pitfall" without bait 10 meters apart from each other on each parcel, totaling 25 traps/area/season. Traps were buried with the opening at ground level and remained installed for 48 hours. We sampled 82 morphospecies of ants distributed in 31 genera and seven subfamilies. The richness of ants did not differ among the three study areas (F = 1.71, p = 0.19), however, the species richness of ants was higher in the dry period (F = 10.85, p = 0.0027). Through the analysis of non-metric multidimensional scaling (NMDS), two distinct groups were formed, a group of parcels of native forest fragment and another group of two reforested areas. The composition of ant communities did not differ between forested areas, but significant difference between those with the last forest remnants of native bush. Current work made possible the appointment of a group of species that were the main contributors to the dissimilarity between the environments. The results demonstrate that ants have great potential for use as biomarkers, it is possible to infer about the restoration of the communities through the study of these organisms, and also highlights the importance of conservation of natural environments to maintain the biodiversity of native ants
Keywords: Indicadores (Biologia)
Florestas
Monitorização ambiental
Meio ambiente
Formiga
Mata Atlântica
Ants
Environmental monitoring
Forests and forestry
Indicators (Biology)
Mata Atlântica (Brazil)
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Language: por
Program Affiliation: Pós-Graduação em Agroecossistemas
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6559
Appears in Collections:Mestrado em Agroecossistemas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EMERSON_CHAVES_FERREIRA_GOMES.pdf1,25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.