Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6667
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Corpos, cruzes e ressurreições : um estudo fenomenológico das experiências do cotidiano de mulheres líderes da Pastoral da Criança
Autor(es): Costa, Micaele Oliveira Eugênio
Data do documento: 26-Jul-2017
Orientador: Silva, Romero Júnior Venâncio
Resumo: A pesquisa investigou as relações entre a doutrina católica e a histórica “feminização” do voluntariado da Pastoral da Criança. Para tanto, foi adotado um viés metodológico interseccional, que considera, no caso específico dessa busca, a religião e o gênero, como marcadores sociais estruturantes das relações humanas. Ao longo do estudo, manteve-se um diálogo das Ciências da Religião com a fenomenologia feminista proposta pela freira, teóloga e filósofa Ivone Gebara. O método fenomenológico contribui com os estudos das religiões na medida em que propõe a ressignificação de conceitos científicos positivistas e uma superação de binarismos e hierarquias patriarcais. A cotidianidade epistemológica é o fundamento deste método e ponto de partida dessa pesquisa. Para ter acesso às experiências vividas, adotamos a técnica de entrevista, do tipo semiestruturada, com uma única respondente. Antes da seleção das mulheres a serem entrevistadas, acessamos o Sistema de Informação da Pastoral da Criança. A intenção foi verificar o quantitativo de municípios, com paróquias pertencentes à Arquidiocese de Aracaju/SE, com o trabalho voluntário ativo. Cada município, em questão, foi representado, na pesquisa, por uma mulher líder. Por conseguinte, a pré-ocupação metodológica esteve centrada na captação das relações estabelecidas, por essas lideranças, com a ação pastoral e com os princípios cristãos da doutrina social da igreja católica. Uma leitura cuidadosa das narrativas foi desenvolvida para o tracejo de interpretações possíveis acerca do fenômeno estudado. Os testemunhos ouvidos revelaram que, mesmo estando “presas” a um sistema de dominação patriarcal, “confinadas” a lugares tradicionais, experimentado sentimentos de culpabilidade e embebidas da virtude cristã da obediência, as líderes voluntárias assumem, por outro lado, funções que lhes garantem a construção de uma figura protagonista, no ambiente público. Além disso, elas acessam conhecimentos e relações humanas que modificam suas vidas, seus corpos, seus sentidos, suas crenças. As interpretações desenvolvidas, ao longo desse escrito, tratam-se apenas de algumas perspectivas ante uma pluralidade de possibilidades.
Abstract: The present research investigated the relationship between Catholic doctrine and the historic "feminization" of Pastoral da Criança's volunteer work. In order to do so, an intersectional methodological bias was adopted in the specific case of this study, where religion and gender were considered as social markers structuring human relations. Throughout the study, a dialogue of Religion’s science was maintained with the feminist phenomenology proposed by the nun, theologian and philosopher Ivone Gebara. The phenomenological method contributes to the studies of religions insofar as it proposes the re-signification of positivist scientific concepts and an overcoming of binarisms and patriarchal hierarchies. Epistemological everydayness is the foundation of this method and the starting point of this research. To access the lived experiences, we adopted the semi structured interview technique with a single respondent. Prior to the selection of the women to be interviewed, we accessed the Information System of Pastoral da Criança. The intention was to verify the quantitative of counties with parishes belonging to the Archdiocese of Aracaju / SE, with active volunteer work. For the present study, each county was represented by a woman leader. Therefore, methodological pre-occupation was centered on undestanding the relationships established by these leaderships with the pastoral action and with the Christian principles of the social doctrine of the Catholic Church. A careful reading of the narratives was developed for the possible interpretation of the phenomena studied. The testimonies have revealed that, even being "trapped" in a system of patriarchal domination, "confined" to traditional places, experienced guilty feelings, and steeped in the Christian virtue of obedience, voluntary leaders assume functions that guarantee them the construction of a leading figure in the public environment. In addition, they access knowledge and human relationships that modify their lives, their bodies, their senses, their beliefs. The interpretations developed, throughout this writing, deal only with some perspectives in a plurality of possibilities.
Palavras-chave: Religião
Catolicismo
Obras da Igreja junto aos doentes
Mulheres
Igreja Católica
Fenomenologia
Religião -- Aspectos sociais
Mulheres -- Igreja Católica
Fenomenologia -- Mulheres
Gênero
Pastoral Social
Fenomenologia feminista
Catholicism
Gender
Social Pastoral
Feminist phenomenology
área CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Ciências da Religião
Citação: COSTA, Micaele Oliveira Eugênio. Corpos, cruzes e ressurreições: um estudo fenomenológico das experiências do cotidiano de mulheres líderes da Pastoral da Criança. 2017. 220 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6667
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências da Religião

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MICAELE_OLIVEIRA_EUGENIO_COSTA.pdf5,58 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.