Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6740
Tipo de Documento: Monografia
Título: Análise da efetividade e segurança nos novos agentes antivirais de ação direta contra o vírus da Hepatite C no estado de Sergipe
Título(s) alternativo(s): Analysis of the effectiveness and safety in the new antivirals of direct action against the Hepatitis C virus in the state of Sergipe
Autor(es): Nascimento, Isis Alessandra Oliveira
Data do documento: 2017
Orientador: Dória, Grace Anne Azevedo
Resumo: A hepatite crônica c pelo VHC acomete cerca de 180 milhões de pessoas em todo o mundo. Estima-se que 3% da população mundial esteja infectada pelo vírus e que entre 60% e 70% dos portadores desenvolverão doença hepática crônica, necessitando de assistência à saúde especializada e de alta complexidade. O objetivo desde estudo é avaliar o prognóstico de pacientes infectados com hepatite C que fizeram uso do novo protocolo clinico do Ministério da Saúde instituído em 2015 em centro de referência no estado de Sergipe, no qual analisamos a evolução clínica, probabilidade de recidiva e os possíveis efeitos adversos. As informações referentes à idade, gênero, genótipo do vírus, reações adversas ao medicamento e Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) na 4ª semana, final de tratamento e 12 semanas após o fim do tratamento para a confirmar a Resposta Virológica Sustentada (RVS) foram coletados em prontuários. Foram avaliados 81 pacientes, sendo 53 homens (65,5%) e 28 mulheres (34,5%) com faixa etária entre 20 e 79 anos. Os genótipos do vírus da hepatite C encontrados entre os participantes do estudo foram 1, 2 e o 3, respectivamente, em 57 (70,4%), 2 (2,5%) e 20 (24,6%) pacientes. Outros 2 pacientes desse grupo (2,5%) apresentavam genótipo duplo (1a + 1b e 1a + 2). O PCR 4ª semana apresentou indetectável em 41 (51,3%) pacientes sendo detectável em36 (46,7%) dos 77 pacientes que entregaram o resultado do exame nesse período. Ao final do tratamento, a carga viral se apresentou indetectável em 50 (91%) dos pacientes e 5 (9%) apresentou detectável dos 55 pacientes que realizaram o exame até o momento. A RVS foi observada em 34 (94,2%). As principais reações adversas desenvolvidas ao longo do tratamento foram fadiga, anemia, cefaleia e náusea. Os resultados do estudo demonstraram um valor superior de indetecção da carga viral ao final do tratamento (RVS> 90%), melhor efetividade e menor incidência de reações adversas para o vírus da hepatite C.
Abstract: Chronic HCV hepatitis affects about 180 million people worldwide. It is estimated that 3% of the world's population is infected with the virus and that between 60% and 70% of the patients will develop chronic liver disease, requiring specialized and highly complex health care. The objective of this study is to evaluate the prognosis of patients infected with hepatitis C who used the new clinical protocol of the Ministry of Health established in 2015 in a reference center in the state of Sergipe, in which we analyzed the clinical evolution, probability of relapse and possible adverse effects. Information regarding age, gender, virus genotype, adverse drug reactions, and Polymerase Chain Reaction (PCR) at week 4, end of treatment and 12 weeks after the end of treatment to confirm Sustained Virologic Response (SVR) were collected in medical records. A total of 81 patients were evaluated, of which 53 were men (65.5%) and 28 were women (34.5%), with ages between 20 and 79 years. The genotypes of hepatitis C virus found among study participants were 1, 2 and 3, respectively, in 57 (70.4%), 2 (2.5%) and 20 (24.6%) patients. Another 2 patients from this group (2.5%) had a double genotype (1a + 1b and 1a + 2). The 4th week PCR was undetectable in 41 (51.3%) patients and was detectable in 36 (46.7%) of the 77 patients who delivered the test result in that period. At the end of treatment, the viral load was undetectable in 50 (91%) of the patients and 5 (9%) were detectable in the 55 patients who underwent the test so far. RVS was observed in 34 (94.2%). The main adverse reactions developed during treatment were fatigue, anemia, headache and nausea. The results of the study demonstrated a higher value of undetected viral load at the end of treatment (SVR> 90%), better effectiveness and lower incidence of adverse reactions to hepatitis C virus.
Palavras-chave: Farmácia
Drugstore
Ensino de famacologia
Teaching of famacology
Hepatite C
Hepatitis C
Tratamento da hepatite
Treatment of hepatitis
área CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA::FARMACOLOGIA CLINICA
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DFA - Departamento de Farmácia – São Cristóvão - Presencial
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6740
Aparece nas coleções:Farmácia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Isis Alessandra Oliveira Nascimento.pdf520,34 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.