Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7027
Tipo de Documento: Monografia
Título: Anatomia da madeira e dendroecologia de Aspidosperma pyrifoium Mart. (Apocynaceae), no seminário sergipano
Autor(es): Aragão, José Roberto Vieira
Data do documento: 23-Jul-2014
Orientador: Lisi, Claudio Sergio
Resumo: A Caatinga é um bioma brasileiro caracterizado pela baixa precipitação pluviométrica anual, responsável por adaptações anatômicas e fisiológicas nos vegetais. A Aspidosperma pyrifolium Mart. (pereiro) é uma espécie característica, de ampla distribuição e está entre as três mais abundantes deste bioma. Sua madeira dura e resistente é apreciada para construções rurais no nordeste, justificando a sua exploração e necessidade de manejo e conservação. A anatomia da madeira e a dendroecologia auxiliam entender a ecologia desta espécie,. O objetivo deste trabalho foi descrever a anatomia da madeira e verificar a resposta de uma cronologia de anéis de crescimento de árvores de pereiro em relação ao clima regional. Foram coletadas 6 árvores (baguetas dos troncos) no assentamento rural Barra da Onça, município de Poço Redondo/SE, para o estudo anatômico, e outras 6 árvores (discos dos troncos) no Monumento Natural Grota do Angico, para a dendroecologia. As amostras para a anatomia foram dimensionadas em cubos de 2x2x3 cm, seguido de um processo de amolecimento em água com glicerina para a realização de cortes histológicos transversais e longitudinais radial e tangencial, totalizando 540 cortes. Também foram preparados macerados destas amostras. Todo material foi corado com safranina, montado em lâminas semipermanentes e fotografados sob microscópio de luz transmitida nos aumentos de 4-40x, para a descrição anatômica, segundo normativas da IAWA. Para o estudo dos anéis de crescimento, os discos de madeira foram polidos com lixas, os anéisdemarcados sob estereomicroscópio e digitalizados em scanner com resolução de 1200 dpi. Os resultados mostram que os elementos de vaso são muito frequentes e muito pequenos, com placa de perfuração simples, pontoações areoladas e apêndices nas extremidades. O parênquima axial é paratraqueal escasso, e o radial predominantemente unisseriado. Suas fibras são libriformes, de comprimento médio, de paredes espessas e lume reduzidos, e possuem pontoações evidentes em toda extensão. A A. pyrifolium, forma anéis de crescimento anuais, delimitados por linhas de parênquima marginal e eventualmente por zona fibrosa. A sincronização das séries de anéis de crescimento mostrou correlação de 0,603 e sensibilidade de 0,382. A cronologia standard apresentou correlação significativa e positiva com a precipitação do período chuvoso do ano de formação de cada anel de crescimento e correlação significativa e negativa com os índices de temperatura da superfície do oceano Atlântico próximo ao litoral de Sergipe, e com tendência positiva no ano anterior. Os resultados permitem concluir que a A. pyrifolium apresenta adaptações anatômicas características de vegetação de ambiente xérico como da caatinga, bem como é sensível aos fatores climáticos que ocorrem neste ambiente.
Palavras-chave: Ecologia
Caatinga
Porto da Folha (SE)
Semiárido
Madeira
Aspidosperma pyrifoium
área CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DECO - Departamento de Ecologia – São Cristóvão - Presencial
Citação: ARAGÃO, José Roberto Vieira. Anatomia da madeira e dendroecologia de Aspidosperma pyrifoium Mart. (Apocynaceae), no seminário sergipano. 2014. Monografia (Bacharelado em Ecologia) - Departamento de Ecologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2014.
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/7027
Aparece nas coleções:Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Jose_Roberto_Vieira_Aragao.pdf2,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.