Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8225
Document Type: Monografia
Title: Perfil clínico e epidemiológico dos portadores de mielorradiculopatia esquistossomótica em duas unidades de saúde de Aracaju, Sergipe
Other Titles: Clinical and epidemiological profile of patients with schistosomiasis myeloradiculopathy in two health units in Aracaju, Sergipe.
Authors: Trindade, Karyne Teixeira
Issue Date: 9-Aug-2013
Advisor: Araújo, Karina Conceição Gomes Machado de
Resumo : INTRODUÇÃO: A mielorradiculopatia esquistossomótica (MRE) é a forma ectópica mais grave e incapacitante da infecção pelo Schistosoma mansoni, no entanto sua prevalência em área endêmica tem sido subestimada ao longo dos anos. O objetivo deste estudo foi identificar os dados clínicos e epidemiológicos referentes aos casos de MRE diagnosticados em duas unidades de saúde. MÉTODO: Estudo retrospectivo, descritivo do tipo série de casos a partir da coleta de dados em prontuários, referentes aos anos de 2007 a 2011, em dois hospitais de referência de Sergipe. RESULTADOS: Foram identificados 27 pacientes onde 16 (59,25%) eram do gênero masculino com idade média de 32,55 anos e desvio padrão de 13,47. Apenas 51,8% dos indivíduos foram questionados se a área de residência ou visitação era área rural e 55,5% dos pacientes foram perguntados se a região era endêmica para esquistossomose. Os sinais/sintomas mais comuns foram retenção urinária (74 %) e dor lombar (62,9%), Seis (22,2%) pacientes foram submetidos ao exame de líquor, apenas 12 (44,4%) realizaram exame parasitológico de fezes e em três (11,1%) o resultado foi positivo para S. mansoni. Somente em 13 casos foi realizada ressonância magnética. Os segmentos lombar (61,5%) e tóraco-lombar (23,07%) da medula espinhal foram as áreas mais acometidas, seguidas pelo segmento torácico (15,38%). CONCLUSÃO: Os registros médicos analisados revelaram falha na coleta de dados clínicos e epidemiológicos importantes durante a anamnese o que contribui para o subdiagnóstico da MRE em Sergipe. O conhecimento do perfil clínico e epidemiológico desta forma ectópica poderiam proporcionar políticas de controle e prevenção mais eficazes e com isso diminuir a morbimortalidade da população.
Abstract: INTRODUCTION: Schistosomal myeloradiculopathy (SMR) is the most severe and disabling ectopic infection of Schistosoma mansoni, however its prevalence in endemic areas has been underestimated over the years. The aim of this study was to identify clinical and epidemiological data related to cases of MRE diagnosed in two health units. METHODS: A retrospective, descriptive case series from the data collection records for the years 2007-2011, in two hospitals of reference in Sergipe. RESULTS: We identified 27 patients in which 16 (59.25%) were male with a mean age of 32.55 years and a standard deviation of 13.47. Only 51.8% of subjects were asked whether area of residence or visitation was rural and 55.5% of patients were asked if the region was endemic for schistosomiasis. Signs and symptoms more common were back pain (62,9%) and urinary retention (74%) . Six (22.2%) patients underwent examination of cerebrospinal fluid, only 12 (44.4%) underwent stool testing and in three (11.1%) the result was positive for S. mansoni. Only in 13 cases was performed nuclear magnetic resonance. The lumbar segments (61,5%) and thoracolumbar (23,07%) of the spinal cord were the areas most affected, followed by the thoracic (15,38%). CONCLUSION: Analyzed the medical records revealed failure in data collection during important clinical and epidemiological anamnesis which contributes to the underdiagnosis of SRM in Sergipe. Knowledge of clinical and epidemiological profile of this ectopic could provide political control and prevention more effective and thereby reduce morbidity and mortality of the population.
Keywords: Medicina
Saúde
Esquistossomose mansoni em Sergipe (SE)
Neuroesquistossomose em Sergipe (SE)
Medicine
Schistosoma mansoni in Sergipe (SE)
Neuroschistosomiasis in Sergipe (SE)
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Department: DME - Departamento de Medicina – Aracaju - Presencial
Citation: TRINDADE, Karyne Teixeira. Perfil clínico e epidemiológico dos portadores de mielorradiculopatia esquistossomótica em duas unidades de saúde de Aracaju, Sergipe.. Aracaju, SE, 2013. TCC (Graduação em Medicina) - Departamento de Medicina, Aracaju, 2013.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8225
Appears in Collections:Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
karyne_Teixeira_Trindade.pdf504,93 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.