Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9876
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSacramento, Jailton Jorge Marques do-
dc.date.accessioned2018-11-27T12:05:04Z-
dc.date.available2018-11-27T12:05:04Z-
dc.date.issued2017-07-12-
dc.identifier.citationSacramento, Jailton Jorge Marques do. Vizinhança não amigável : a distância entre colônias não altera a agressividade intercolonial em Nasutitermes aff. Coxipoensis (Isoptera : Termitidae). São Cristóvão, SE, 2017. Monografia (bacharelado em Biologia) – Departamento de Biologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9876-
dc.languageporpt_BR
dc.subjectBiologiapor
dc.subjectEnsino de biologiapor
dc.subjectBiologia animalpor
dc.subjectComportamento animalpor
dc.titleVizinhança não amigável : a distância entre colônias não altera a agressividade intercolonial em Nasutitermes aff. Coxipoensis (Isoptera : Termitidae)pt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Araújo, Ana Paula Albano-
dc.description.resumoA territorialidade consiste em um comportamento amplamente difundido entre os animais, podendo interferir na distribuição de indivíduos e espécies nos habitats. Para muitos organismos, a agressividade tende a aumentar à medida que os territórios são mais distantes entre si (Hipótese do Querido Inimigo). Insetos sociais que são forrageadores de sítio-central podem representar bons modelos para estudos de defesa de território. Neste estudo, testamos se a Hipótese do Querido Inimigo se aplica a colônias do cupim Nasutitermes aff. coxipoensis (Termitidae: Nasutitermitinae). Para isso, analisamos se: (i) a agressividade, (ii) a mortalidade e (iii) a movimentação dos indivíduos é aumentada quando estes são pareados com indivíduos de ninhos distantes quando comparado ao pareamento entre ninhos vizinhos. Para isso, foram feitas todas as combinações de pareamento de indivíduos provenientes de ninhos próximos vizinhos (N = 3) e entre cada um destes com um ninho distante (N = 3). O controle consistiu no pareamento de indivíduos provenientes da mesma colônia (N = 6). O experimento foi conduzido em placas de Petri, sob condições de laboratório. Foram avaliados os comportamentos, a distância e velocidade percorrida, assim como a sobrevivência dos indivíduos. Nossos resultados mostraram que no tratamento controle houve menor agressividade, assim como maior sobrevivência e movimentação dos indivíduos, do que nos tratamentos de pareamentos intercoloniais, os quais não diferiram entre si. Desta forma, nossos resultados não corroboram a Hipótese do Querido Inimigo, uma vez que a agressividade entre indivíduos de diferentes colônias não mostrou variação com a distância entre as mesmas. Estudos futuros poderiam analisar os efeitos do contexto ecológico na modulação da agressividade intercolonialpt_BR
dc.publisher.departmentDBI - Departamento de Biologia – São Cristóvão – Presencialpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICASpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Appears in Collections:Biologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jailton_Jorge_Marques_Sacramento.pdf527,1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.