Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7169
Document Type: Dissertação
Title: Era no tempo do coronel... "eu não concordo muito com isso não!": arqueologia pública e interpretações colaborativas sobre a "Fazenda São Victor", Piauí
Authors: Vieira, Bruno Vitor de Farias
Issue Date: 3-Mar-2017
Advisor: Mello, Paulo Jobim de Campos
Co-advisor: Duran, Leandro Domingues
Resumo : A “Arqueologia Pública” é um dos segmentos em constante crescimento desde a sua origem em meados da década de 1970. Essa, desde então, passou a integrar discussões, protagonizar debates que alternam sobre o papel social do arqueólogo, a preservação dos sítios, a inserção da sociedade nos trabalhos científicos e o próprio futuro desta ciência/disciplina. Perpassando contradições quanto à definição de seu “público”, os teóricos deste segmento têm enfatizado que “toda Arqueologia, independente de seu recorte temático ou escolhas teóricometodológicas, deveria ser, em essência, pública” (CARVALHO; FUNARI, 2007). Desse modo, passando da compreensão de uma Arqueologia do estado: o “defensor do patrimônio” e o “representante da sociedade”, para uma Arqueologia das “pessoas, do público e para o público” (idem). Conecta-se a essa discussão a inserção do contexto da Arqueologia da Escravidão no sudeste do Piauí e como essas relações, atualmente, compõem a memória e história local acerca desse cotidiano do passado e sua ressonância no presente. Seguindo tais reflexões, esta pesquisa, objetiva apresentar um estudo sob o viés da Arqueologia Colaborativa, com os habitantes da Comunidade Lagoa de São Vitor, localizada no sudeste do Piauí, na identificação e caracterização dos espaços constituintes do antigo “Complexo Produtivo Fazenda São Victor”. Os resultados compreenderam a localização de seis espaços de convívio entre os diversos atores que ali se estabeleceram: a casa-sede, o curral, a senzala, a lagoa, o cemitério dos escravos e a vila de escravos libertos, estes locais caracterizaram-se a partir da interpretação da ciência e da sabedoria popular da comunidade, construída a partir de relações colaborativas de respeito mútuo.
Abstract: "Public Archeology" is one of the ever-growing segments since its inception in the mid-1970s. Since then, it has become part of debates, alternating debates on the social role of the archaeologist, preservation of sites, Insertion of society in scientific works and the future of this science / discipline. Throughout contradictions regarding the definition of its "public", the theorists of this segment have emphasized that "all Archeology, regardless of its thematic clipping or theoretical-methodological choices, should be, in essence, public" (CARVALHO, FUNARI, 2007). Thus, from the understanding of an archeology of the state: the "defender of the patrimony" and the "representative of society", to Archeology of "people, the public and the public" (idem). It is connected to this discussion the insertion of the context of the Archeology of Slavery in the southeast of Piauí and how these relations, at present, composse the memory and local history about this quotidian of the past and its resonance in the present. Following these reflections, this research aims to present a study under the bias of Collaborative Archeology, with the inhabitants of the community of Lagoa de São Vitor, located in the southeast of Piauí, in the identification and characterization of the constituent spaces of the former "Complexo Produtivo Fazenda São Victor". The results comprised the localization of six social spaces between the various actors who settled there: the headquarters, the corral, the slave quarters, the lagoon, the slave graveyard and the village of freed slaves, these places were characterized by from the interpretation of science and popular wisdom of the community, built on collaborative relationships of mutual respect.
Keywords: Arqueologia
Escravidão
Piauí (Brasil)
Escravos libertos
Memória coletiva
Fazenda São Victor
Arqueologia pública
Colaboratividade
Public archeology
Collaborative
Slavery
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::ARQUEOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Arqueologia
Citation: VIEIRA, Bruno Vitor de Farias. Era no tempo do coronel... "eu não concordo muito com isso não!": arqueologia pública e interpretações colaborativas sobre a "Fazenda São Victor", Piauí. 2017. 192 f. Dissertação (Mestrado em Arqueologia)-Universidade Federal de Sergipe, Laranjeiras, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7169
Appears in Collections:Mestrado em Arqueologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BRUNO_VITOR_FARIAS_VIEIRA.pdf10,41 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.