Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/16082
Document Type: Dissertação
Title: Ação de revestimento comestível a base de amido e de antioxidante na conservação de inhame (Dioscorea spp.) minimamente processado
Authors: Furtado, Mateus de Carvalho
Issue Date: 25-Jul-2013
Advisor: Carnelossi, Marcelo Augusto Gutierrez
Co-advisor: Pagani, Alessandra Almeida Castro
Resumo : O objetivo do presente trabalho foi avaliar a ação do revestimento comestível a base de fécula de mandioca associado à incorporação de ácido ascórbico na conservação de inhame (Dioscorea spp.) minimamente processado. Os produtos minimamente processados foram acondicionados em bandejas de poliestireno expandido e envoltas em filme de polivinilcloreto (PVC). Os inhames foram armazenados por 12 dias a 8 ± 1ºC e submetidos aos diferentes tratamentos: Controle (T1); com revestimento (T2); com 1% ácido ascórbico (T3); revestimento e 1% ácido ascórbico (T4); revestimento e 1% ácido ascórbico e 1% ácido cítrico (T5). Foram avaliadas as mudanças físicoquímicas (perda de massa, índice de escurecimento, compressão máxima, teor de sólidos solúveis totais, pH e acidez), as alterações bioquímicas (fenóis totais e atividade da polifenol oxidase) e as respostas fisiológicas (concentração de CO2, concentração de etileno, taxa respiratória e evolução de etileno). Os produtos dos tratamentos com revestimento comestível obtiveram menor perda de massa no final do armazenamento, no entanto os cinco tratamentos obtiveram valores próximos e abaixo dos 2%. Em relação às análises de compressão máxima, teor de sólidos solúveis, pH e acidez, os cinco tratamentos estudados não apresentaram efeitos significativos. O tratamento com 1% de ácido ascórbico (T3) apresentou o menor índice de escurecimento e foi eficiente no controle dos fatores bioquímicos, obtendo os maiores teores de fenóis totais e os menores valores da atividade da enzima polifenol oxidase durante os 12 dias de conservação. Em relação às análises fisiológicas, verificou-se que o revestimento comestível foi eficaz em retardar o metabolismo respiratório e que ácido ascórbico influenciou o sistema respiratório do inhame. Não foi detectada a presença de etileno, indicando uma baixa produção deste gás no inhame minimamente processado. O tratamento com 1% de ácido ascórbico (T3), associado ao adequado processamento mínimo e ao controle das condições de armazenamento (temperatura e umidade), foi eficiente na conservação do inhame minimamente processado. Uma vez que o aumento do metabolismo respiratório após o processamento mínimo não influenciou os parâmetros físico-químicos avaliados e o T3 obteve os melhores resultados em relação aos fenóis totais, atividade da PPO e IE durante os 12 dias de armazenamento.
Abstract: The aim of this study was to evaluate the effect of edible coating of cassava starch associated with the incorporation of ascorbic acid in the conservation of yam (Dioscorea spp.) minimally processed. The minimally processed products were packed in polystyrene trays and wrapped in film polyvinylchloride (PVC). The yams were stored for 12 days at 8 ± 1°C and subjected to different treatments: control (T1); coated (T2); with 1% ascorbic acid (T3); coating and 1% ascorbic acid (T4); coating 1% ascorbic acid and 1% citric acid (T5). We evaluated the physicochemical changes (weight loss, browning index, maximum compression, total soluble solids, pH and acidity), biochemical changes (total phenols and polyphenol oxidase activity) and physiological responses (CO2 concentration, ethylene concentration, respiration rate and ethylene evolution). The products of the treatments with edible coating had lower mass loss at the end of storage, however the five treatments reached values near and below 2%. Regarding the analysis of maximum compression, soluble solids, pH and acidity, the five treatments studied showed no significant effects. Treatment with 1% ascorbic acid (T3) had the lowest browning index and was efficient in control of biochemical factors, obtaining the highest total phenolic content and the lowest values of the activity of the enzyme polyphenol oxidase during the 12 days of storage. Regarding physiological analyzes, it was found that the edible coating was effective in slowing the respiratory metabolism and ascorbic acid influenced the respiratory system of yams. We did not detect the presence of ethylene, indicating a low production of this gas in minimally processed yam. The treatment with 1% ascorbic acid (T3), associated with the appropriate minimum processing and control of storage conditions (temperature and humidity), was effective in the conservation of minimally processed yam. Since the increase in respiratory metabolism after processing did not influence the physicochemical parameters evaluated and T3 obtained the best results in relation to total phenols, PPO activity and IE during the 12 days of storage.
Keywords: Tecnologia de alimentos
Alimentos
Conservação de alimentos
Revestimentos comestíveis
Inhame
Antioxidante
Revestimento comestível
Antioxidant
Yam
Edible coating
Subject CNPQ: CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citation: FURTADO, Mateus de Carvalho. Ação de revestimento comestível a base de amido e de antioxidante na conservação de inhame (Dioscorea spp.) minimamente processado. 2013. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/16082
Appears in Collections:Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MATEUS_CARVALHO_FURTADO.pdf1,49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.