Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4290
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Interpretações socioambientais da mística do movimento dos trabalhadores rurais sem terra
Autor(es): Carvalho, Andréa Freire de
Data do documento: 20-Dez-2013
Orientador: Soares, Maria José Nascimento
Resumo: Esta dissertação objetiva desvelar em que medida a mística do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) é constituidora de elementos para a formação do homem em relação ao meio ambiente. Nesse sentido, procuramos averiguar como a mística foi utilizada nos espaços formais e informais e quais elementos do meio ambiente se faziam presentes nas práticas pedagógicas em sala de aula e nos cursos de formação. A metodologia adotada foi a fenomenologia descritiva, na perspectiva de compreender o sentido que a mística tem para os professores dos assentamentos rurais no estado de Sergipe, assim como descrever os procedimentos utilizados na elaboração das místicas produzidas pelos integrantes dos assentamentos e sua interação com a formação do homem em relação ao meio ambiente. Concluímos, portanto, que a mística do MST se constitui num importante elemento na formação dos assentados em relação às questões socioambientais, pois seus conteúdos abrangem desde a ocupação da terra, perpassando por preservação/conversação de nascentes dos rios até o cuidado que se deve ter ao utilizar agrotóxicos, descarte correto dos resíduos de diversas categorias; reinvindicações de direitos humanos e outros, na possibilidade de uma auto formação coletiva, a qual se traduz nas mensagens de ordem socioambiental, cultural, educacional e econômica de modo a contribuir efetivamente para o processo formativo dos assentados.
Abstract: This dissertation aims to unveil in which extension the Mystic of the Rural Landless Workers Movement (MST) contributes to the formation of those involved in the Movement in relation to the environment. In this way, we investigated how the mystic was used in formal and informal spaces, and, which elements from the environment were used in the pedagogical practices developed in the classroom´s settlement as well as in the MST´s training courses. The methodology used was based on descriptive phenomenology, aiming to comprehend the meaning that this mystic has to the teachers of the settlements of Sergipe State, as well as to describe the procedures used in the mystics´ elaboration produced by the rural workers settled as well as their interation with the formation of the men concerning the environment. Therefore, we conclude that the mystic of MST constitutes itself as an important element in the formation of the rural workers in relation to socioenvironmental affairs. Furthermore its contentes cover since the occupation of the land, being imbued by the preservation/conservation of headwaters of rivers up to the care that must be taken when using pesticiles, as well as the correct way of disposing the different kinds of waste, and also claiming the human rights among others possibilities, in which the mystic has contributes to the collective formation in socioenvironmental area, cultural area, educational and economic area as a way of contribute effectively to the formative process of the settlers.
Palavras-chave: Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra
Meio ambiente
Educação ambiental
Movimentos sociais
Movimentos sociais rurais
Environmental education
Social movements
área CNPQ: CNPQ::OUTROS
Idioma: por
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4290
Aparece nas coleções:Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ANDREA_FREIRE_CARVALHO.pdf3,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.