Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4298
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Educação e cultura no processo de valoração do território ambiental
Autor(es): Mélo, Cláudia Fernanda Teixeira de
Data do documento: 5-Mar-2013
Orientador: Silva, Gicélia Mendes da
Resumo: Entender o território ambiental como espaço de valoração, internalização e pertencimento numa perspectiva educacional, permite uma conexão entre os principais conceitos de território, territorialidade e cultura. Na intenção de analisar como ocorre a valoração do território a partir do ambiente escolar da zona rural, enfatiza-se a necessidade em buscar nos sujeitos a essência e legitimação de valores reais e apropriados, que revelem os sentimentos de pertencimento que caracterizam suas territorialidades. Nesse contexto, a Educação de Jovens e Adultos EJA, como uma das atuais prioridades da educação brasileira, é fato que justifica a necessidade de estudos sobre a diversidade cultural em resposta ao pertencimento local, com base nas suas vivências e experiências comuns da comunidade que pertençam. A presente pesquisa tem como principal objetivo, investigar como ocorre a internalização do território cultural por alunos de escolas da EJA da zona rural do município de Garanhuns-PE. A questão a ser pesquisada está posta no estudo sobre como os sujeitos das escolas da zona rural vivenciam e internalizam o sentimento de pertencimento. Para tal, utilizou-se como perspectiva metodológica o método de investigação por meio da observação, contando com etapas descritivas e de análises qualitativas. A coleta de dados foi conduzida em etapas distintas, desde o levantamento de dados sobre as escolas em análise, somado às entrevistas semiestruturadas com os professores, até as intervenções e vivências em sala de aula com os alunos. Para a análise e categorização dos dados coletados na pesquisa foi utilizada como técnica a Análise de Conteúdo segundo Bardin (2011). Assim, diante das reflexões a partir dos referenciais teóricos e resultados obtidos, os resultados confirmaram a hipótese de que a valoração da identidade cultural pelos alunos permite a valoração do território ambiental, demonstrando que esses sujeitos podem ser protagonistas das melhorias no seu ambiente. Implícita ou explicitamente os alunos mostraram que internalizam o sentido de pertencimento em relação ao local de vivência e, mesmo sem uma percepção mais consciente dos territórios percebem que são agentes de transformação dos mesmos. Desse modo, conclui-se que, o território ambiental pode ser apreendido por meio das múltiplas relações de valoração de um lugar, através de processos que envolvam a educação e a cultura. O grupo, o lugar e o indivíduo, num movimento de interconexões, promovem sentidos para a territorialidade, constituindo assim o território ambiental. O território ambiental é então resultado das relações do indivíduo com o seu espaço de vivência, mediadas pelo ambiente, pela cultura e pela educação
Abstract: Understanding the environmental territory as a space for valuation, internalization and belonging in an educational perspective, it allows a connection between the main concepts of territory and territoriality culture. With the intention of analyzing how does the valuation of the territory from the rural school environment emphasizes the need to seek the essence and subject to legitimize actual values and appropriate, revealing feelings of belonging that characterize their territoriality. In this context, the Youth and Adult Education - EJA, as one of the current priorities of Brazilian education, a fact that justifies the need for studies on cultural diversity in response to membership site, based on their experiences of common community belong. This research has as main goal, is to investigate how the internalization of cultural territory by the EJA school students from rural municipality of Garanhuns-PE. The question to be investigated is placed on the study of how the subjects of rural schools experience and internalize the feeling of belonging. To this end, we used methodological perspective as the research method by observing, counting steps descriptive and qualitative analyzes. Data collection was conducted in distinct stages, from the survey data on the schools in question, plus the semi-structured interviews with teachers, to interventions and experiences in the classroom with students. For the analysis and categorization of data collected in the survey technique was used as the <Content Analysis> Bardin (2011). In light of reflections from the theoretical results and the results confirmed the hypothesis that the valuation of cultural identity by students allows the valuation of the environmental territory, demonstrating that these subjects can be protagonists of the improvements in your environment. Implicitly or explicitly showed that students internalize a sense of belonging in relation to location and experience, even without a conscious awareness most of the territories realize that agents are processing. Thus, it is concluded that the environmental territory can be apprehended through multiple relations valuation of a place through processes involving education and culture. The group, place and person, in a movement of interconnections senses to promote territoriality, thus constituting the environmental territory. The environmental territory is then outcome of the individual s relationships with its living space, mediated by the environment, culture and education
Palavras-chave: Meio ambiente
Educação ambiental
Cultura
Escolas agrícolas
Território ambiental
Culture
Environmental education
área CNPQ: CNPQ::OUTROS
Idioma: por
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4298
Aparece nas coleções:Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CLAUDIA_FERNANDA_TEIXEIRA_MELO.pdf2,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.