Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5773
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Representações monstruosas em A paixão segundo G.H de Clarice Lispector
Autor(es): Oliveira, Amael
Data do documento: 29-Out-2012
Orientador: Santos, Josalba Fabiana dos
Resumo: Os monstros sempre foram figuras presentes no imaginário popular e nas diversas manifestações artísticas, inclusive na literatura, em praticamente todas as épocas da história da humanidade. Como construto cultural, a monstruosidade pode se apresentar sob vários contornos, por meio de um processo de monstrificação do Outro numa relação de alteridade. Tendo em vista esse aspecto, o presente trabalho analisa o romance A Paixão segundo G.H. de Clarice Lispector a partir das representações monstruosas elaboradas, tanto no nível do conteúdo (tema) como no nível da forma (escrita). As monstruosidades na obra são construídas, através do viés aqui proposto, pelo ponto de vista da própria narradora que com um olhar microscópio exagera as dimensões dos objetos e seres, metamorfoseando-os em monstros. Dentre esses seres, a barata se converte por esse efeito de estranhamento em um verdadeiro monstro, dotado de uma ancestralidade que o universaliza. Por meio de uma abordagem interdisciplinar que conjuga contribuições advindas dos estudos culturais, filosofia, psicanálise, história e crítica da literatura brasileira, este trabalho se fundamentou em aspectos teóricos relativos à noção de monstruosidade desenvolvidos basicamente por Luiz Nazário (1998), Julio Jeha (2007), Michel Foucault (2002), Jeffrey Jerome Cohen (2000) e Nöel Carroll (1999). Argumenta-se que a obra da escritora constrói uma Estética do Negativo , termo utilizado por Yudith Rosenbaum (1999) para caracterizar a postura de rebeldia da romancista em relação aos preceitos da civilidade, em favor de um posicionamento mais instintivo, selvagem, que exige da narradora a própria desconstrução de sua condição humana. O itinerário de G.H. é, por isso, um percurso do humano para o inumano, da cultura para a natureza.
Abstract: Monsters have always been present in the popular imaginary and in many artistic expressions, including literature, practically in very era of human history. As a cultural construct, monstruosity can be shown under many shapes, by means of a monstrification process of the Other in an alterity relation. In view of this aspect, this work analyzes the novel A Paixão Segundo G.H. by Clarice Lispector especially its monstruous representations both in content (theme) and in form (writing). The monstruosities are built in the novel, from the perspective proposed here, by the narrator´s point of view who, with a |microscope look| exaggerates the dimensions of objects and beings, metamorphosing them as monsters. Among these beings, the cockroach is converted by this strangeness effect in a real monster, gifted with an ancestrality that universalizes it. By means of an interdisciplinary approach, that links contribution arising from cultural studies, philosophy, psychoanalysis, history and Brazilian literature critique, this work is based on theoretical aspects relative to the notion of monstruosity basically developed by Luiz Nazário (1998), Julio Jeha (2007), Michel Foucault (2002), Jeffrey Jerome Cohen (2000) e Nöel Carrol (1999). It is argued that the writer´s novel builds an |Aesthetic of the Negative|, a term used by Yudith Rosenbaum (1999) to characterize the rebellion posture of the novelist in relation to civility precepts, in favor of a more instinctive, wild stance, that requires from the narrator the deconstruction of her own human condition. G.H.´s itinerary is, hence, a trajectory from the human to the inhuman, from culture to nature.
Palavras-chave: Clarice Lispector
A paixão segundo G.H. (Romance)
Literatura brasileira
Crítica e interpretação
Monstros na literatura
área CNPQ: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição/Editora: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da Instituição: UFS
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Letras
Citação: OLIVEIRA, Amael. Representações monstruosas em A paixão segundo G.H de Clarice Lispector. 2012. 116 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/5773
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AMAEL_OLIVEIRA.pdf741,23 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.